Urupês oferece ventosaterapia pelo SUS para aliviar dores crônicas
Técnica, conduzida por uma acupunturista, tem se mostrado aliada importante para quem busca alívio de dores e tensões musculares
Crédito: Divulgação - Para ter acesso a esses tratamentos, os pacientes devem passar por uma consulta médica
Por Da Reportagem Local | 25 de fevereiro, 2024

Para aliviar dores musculares e articulares, enxaquecas, dores nas costas entre outras, que são causadas algumas vezes por doenças reumáticas, o Departamento de Saúde de Urupês oferece, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), alguns tratamentos alternativos, como a ventosaterapia.

A técnica, conduzida pela acupunturista Kátia da Conceição, tem se mostrado aliada importante para quem busca alívio de dores e tensões musculares, além de melhorar a circulação sanguínea. “A ventosaterapia utiliza copos que produzem sucção na pele, estimulando assim a circulação e promovendo a sensação de relaxamento”, explica Kátia.

A profissional diz que, além da ventosaterapia, outras terapias complementares como auriculoterapia, sangria e acupuntura são oferecidas aos pacientes conforme a necessidade de cada um.

De acordo com a diretora de Saúde, Cristina Camargo, essas técnicas alternativas, aliadas a outros tipos de tratamentos, proporcionam leque maior de opções para melhorar a qualidade de vida dos pacientes, abrangendo aspectos físicos, mentais e emocionais.

Para ter acesso a esses tratamentos, os pacientes devem passar por consulta médica e, caso indicado, receber guia de encaminhamento. A regulação de saúde local encaminha diretamente para a acupunturista, que atende às segundas e terças-feiras, das 15 às 19 horas. No total, a profissional realiza cerca de 100 atendimentos por mês.

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional

Por Da Reportagem Local | 12 de abril de 2024
Feira de Artesanatos estreia em Olímpia neste final de semana
Por Da Reportagem Local | 12 de abril de 2024
Alimentos arrecadados no rodeio de Santa Adélia são doados às entidades
Por Da Reportagem Local | 12 de abril de 2024
Psiquiatria Infantil e Neuropediatria chegam a Urupês com foco em crianças com TEA