Sesc Catanduva exibe espetáculo de dança contemporânea esta noite
O fio condutor das cenas é a beleza do mundo feminino, com suas alegrias, decepções, lutas e esperanças
Foto: Vitor Damiani - Saias fazem a ponte entre o feminino e a cultura popular no espetáculo
Por Da Reportagem Local | 09 de novembro, 2023

Nesta quinta-feira, 9, o Sesc traz para Catanduva o Grupo GiraSaia e seu espetáculo de dança contemporânea “Saias - dançando, cantando e expressando a força do feminino nas manifestações afro-brasileiras”, de Nil Sena e Renata de Oliveira.

Trabalhando com as danças populares brasileiras (orixás, maracatu, jongo, côco de Alagoas, ijexá, lundu colonial, samba-de-roda e ciranda) sob a ótica do feminino, a cada manifestação a figura da mulher surge com toda sua potência e beleza, trazendo mais sentido e intensidade à preservação e propagação de tais danças.

A mistura de linguagens, como poemas declamados, percussão e cantos, dá sentido específico para cada cena. “As saias entram como a figura que representa todo processo de força, doçura, sensibilidade, preservação da cultura popular e do universo feminino. Elas, as saias, fazem a ponte entre o feminino e a cultura popular. Nos candomblés, cocos e maracatus, lá estão elas, rodando e fazendo girar nossos costumes e nossas riquezas”, diz Renata de Oliveira.

Segundo Nil Sena, “Saias evoca todo o poder do feminino na nossa cultura afro-brasileira. É a beleza, a tradição, a ancestralidade e a espontaneidade das nossas danças populares. É uma apresentação única, imperdível”.

O espetáculo começa às 20 horas e tem ingressos gratuitos, que podem ser retirados no local, antes do show. O Sesc Catanduva fica localizado na Praça Felício Tonello, nº 228, Vila Rodrigues.

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional

Por Guilherme Gandini | 19 de maio de 2024
Hoje tem espetáculo circense e duas oficinas gratuitas no Sesc Catanduva
Por Guilherme Gandini | 19 de maio de 2024
Catanduva recebe show duplo ‘Abba + Bee Gees Encontro’ em junho
Por Guilherme Gandini | 17 de maio de 2024
1ª Impressão garante vaga no Palco Aberto do Festival de Joinville