Saidinha: 165 detentos descumpriram medidas cautelares na região
Sete deles foram pegos em flagrante delito num total de 50 reconduzidos ao CDP de Rio Preto antes do fim do benefício
Foto: Arquivo Pessoal - Coronel Fábio Cândido: ‘fiscalização rigorosa por meio do projeto Vida’
Por Guilherme Gandini | 05 de janeiro, 2024

Balanço divulgado pela Polícia Militar mostrou que, dos 1.803 detentos beneficiados pela saída temporária de final de ano na região de São José do Rio Preto, 165 descumpriram as regras do programa. Desses, 50 foram reconduzidos ao Centro de Detenção Provisória (CDP), incluindo sete flagrados cometendo crimes de tráfico, furto, receptação, desobediência e ameaça.

Os demais, cerca de 115, tiveram seus nomes encaminhados ao Juízo das Execuções Penais para que sejam tomadas as medidas, tendo em vista o descumprimento de medidas cautelares. Os reeducandos foram liberados em 22 de dezembro e deveriam ter retornado no dia 3 de janeiro.

Segundo o coronel Fábio Rogério Cândido, comandante do Comando de Policiamento do Interior - CPI-5, foram realizadas 2.146 fiscalizações, com atuação rigorosa pelo projeto Vida – em que os policiais têm acesso à localização georreferencial dos condenados. Isso, segundo ele, contribuiu para a redução dos indicadores criminais no período da saidinha temporária.

“Os números mostram a importância desse trabalho da Polícia Militar, inclusive com a sua ajuda [do cidadão], pois muitos cidadãos ligaram para a Polícia Militar relatando não conformidades praticadas pelos reeducandos, o que possibilitou uma fiscalização ainda mais eficiente. Portanto, agradeço a toda a população de São José do Rio Preto e da região”, destacou Cândido.

Autor

Guilherme Gandini
Editor-chefe de O Regional.

Por Guilherme Gandini | 19 de abril de 2024
Encontro de Veículos Antigos deve atrair multidão com 2 dias de atrações
Por Da Reportagem Local | 19 de abril de 2024
Direito da Unifipa recebe ‘Selo OAB Recomenda’ pela segunda vez
Por Da Reportagem Local | 19 de abril de 2024
Recanto Monsenhor Albino estimula idosos em oficina de pizzas