Prateleira Solidária organiza drive-thru para arrecadação de alimentos
Iniciativa em comemoração aos 2 anos do projeto será no dia 18 de junho, na Praça da Matriz, das 9h às 13h
Foto: DIVULGAÇÃO - Voluntários vão arrecadar alimentos não perecíveis, itens de higiene pessoal e produtos de limpeza
Por Myllayne Lima | 28 de maio, 2022
 

No dia 18 de junho os voluntários da ONG Prateleira Solidária realizarão drive-thru solidário com arrecadação de alimentos não perecíveis, além de itens de higiene pessoal e produtos de limpeza. A iniciativa solidária em comemoração aos 2 anos do projeto será na Praça da Matriz, das 9h às 13h. 

O projeto surgiu em junho de 2020 quando Andressa de Oliveira, presidente da ONG, colocou na frente de sua residência uma prateleira (doação obtida através de suas redes sociais) com alimentos que ela mesma comprou com o dinheiro de doação, recebido por uma de suas amigas.   

Esses alimentos dividiam-se em legumes, frutas, verduras, proteínas (como salsicha e frango), além dos itens de higiene pessoal, limpeza e ração para os animais. Com muitas famílias impactadas, o projeto seguiu de forma voluntária, através da divulgação em redes sociais. O número de voluntários e de famílias assistidas cresceu: nascia a Prateleira Solidária Catanduva.  

Atualmente, a ONG possui sede na rua Guarujá n° 947, Jardim Alpino, atendendo, mensalmente, várias famílias de Catanduva com a distribuição de kits de necessidades: alimentos básicos, variedades, hortifrúti, proteínas além de produtos de higiene pessoal e limpeza.  

A ONG Prateleira Solidária possui o setor de educação com objetivo de promover a inclusão social, por meio de práticas pedagógicas socioeducacionais. Também há o setor de cadastro com uma equipe de assistência social que acolhe a todas as famílias que por ali passam. Este processo se estende desde a chegada da família até o final, na distribuição dos alimentos.  

O setor de psicologia foi criado em parceria com alunos do Imes Catanduva para fazer um “plantão psicológico” com os atendidos. Sua principal função é lidar com crises emocionais emergentes, promovendo escuta ativa, para que seja possível realizar o acolhimento do sujeito, buscando tratar as dificuldades improteláveis, realizando, posteriormente, o encaminhamento a unidade de saúde psicológica mais acessível, caso necessário.  

A ONG conta com o setor jurídico formado por duas advogadas voluntárias, que defendem os interesses das famílias cadastradas. Já o setor de capacitação e qualificação tem proposta de melhorar a preparação do assistido para as novas demandas do mercado.   

Por fim, há o setor de empregos, que estrutura currículos das pessoas em condições de reinserção ao mercado de trabalho e, posteriormente, a destinação desses documentos para as vagas disponibilizadas pelas empresas parceiras ou disponíveis na cidade.  

Nestes dois anos foram distribuídos: 80 toneladas de alimentos não perecíveis, mais de 2,4 mil cestas entregues, em torno de 900 quilos de proteínas congeladas, em média 2 toneladas de frutas, verduras e legumes; mais de 1,6 mil marmitas quentinhas foram entregues.  

Ainda de acordo com o balanço, foram entregues mais de 1,7 mil kits de higiene e limpeza, em torno de 190 unidades de cobertores e mais de 20 mil roupas e sapatos. Cerca de 40 pessoas foram inseridas no mercado de trabalho, 12 causas ganhas e finalizadas foram contabilizadas pelo setor jurídico, 58 pessoas foram beneficiadas com terapia e acolhimento psicológico, 7 receberam acompanhamento e tratamento dental e 11 óculos de grau foram doados. 

Autor

Myllayne Lima
Repórter de O Regional.

Por Stella Vicente | 19 de abril de 2024
Copa Catanduva de Levantamento de Peso reúne campeões mundiais
Por Da Reportagem Local | 19 de abril de 2024
Grêmio Novorizontino fecha preparação e inicia jornada no Brasileirão
Por Stella Vicente | 19 de abril de 2024
No Paraná, Bax Catanduva enfrenta Ponta Grossa pela Liga de Basquete