Plano de saúde dos servidores municipais poderá custar R$ 16,5 milhões ao ano
Licitação aberta pelo IPMC terá propostas apresentadas no dia 2 de agosto, às 14 horas
Foto: O REGIONAL - IPMC contratará serviços médicos, laboratoriais e hospitalares com planos coletivos e individuais
Por Guilherme Gandini | 21 de julho, 2022
 

O Instituto de Previdência dos Municipiários de Catanduva (IPMC) iniciou novo processo licitatório para contratação do plano de saúde dos servidores municipais, seus dependentes e agregados. O credenciamento das empresas interessadas e recebimento dos envelopes com documentos e propostas vai até o dia 2 de agosto, às 14 horas, na sede da autarquia.  

De acordo com o IPMC, o contrato vigente vai até 31 de outubro e a prestadora atual, São Domingos Saúde, informou que não tem interesse na prorrogação, por conta dos valores pactuados.   

Foi publicada resolução, na segunda-feira, 18, com parâmetros definidos pelos conselhos Fiscal e de Previdência do IPMC e, na terça-feira, 19, o edital da licitação que será no formato de pregão presencial. O documento já está disponível no site do IPMC (ipmc.com.br).   

“A contratação envolve grandes números. O IPMC tem hoje no plano de saúde 7.753 vidas e nós estamos projetando para essa nova licitação despesa de R$ 1,380 milhão ao mês, o que vai dar um montante no ano de aproximadamente R$ 16,5 milhões para atender todas essas pessoas que são nossos segurados e agregados”, detalha o diretor superintendente Edson Andrella.  

Serão contratados serviços médicos, laboratoriais e hospitalares com planos nas opções de acomodação coletiva e individual que deverão incluir, entre outros benefícios, consultas, internações clínicas, cirúrgicas e obstétricas, internação domiciliar, cirurgias, fisioterapia e hidroterapia, cobertura para Acidentes do Trabalho e abrangência nacional.   

As empresas proponentes deverão apresentar relação de hospitais credenciados, devendo constar pelo menos um em Catanduva, além do cadastro de prestadores credenciados (médicos, laboratórios, clínicas, etc.). Deverão ser cadastrados no mínimo três laboratórios de análises clínicas e três radiológicos, que prestem atendimento na cidade.  

Serão desclassificadas as propostas que indiquem períodos iniciais de carência para a prestação dos serviços ou limitações do número de consultas e atendimento, não se admitindo, igualmente, limite de idade para cadastramento de titulares e dependentes. O prazo de vigência do contrato será de 12 meses, contados a partir de 1º de novembro de 2022. 

Autor

Guilherme Gandini
Editor-chefe de O Regional.

Por Guilherme Gandini | 23 de junho de 2024
MP pede interdição de escolas sem alvará; 13 ainda estão sob risco
Por Da Reportagem Local | 23 de junho de 2024
Governo de SP antecipa R$ 1 milhão para reforçar saúde em Catanduva
Por Guilherme Gandini | 21 de junho de 2024
Prefeitura doa área para construção de subestação de energia elétrica