Paróquia Santo Expedito terá curso gratuito de Libras a partir do dia 21
Aulas serão presenciais todas as quartas-feiras, das 19h30 às 20h30, na própria igreja; inscrições podem ser feitas de forma online
Crédito: Divulgação - As aulas do curso de Libras serão presenciais, com duração de uma hora
Por Stella Vicente | 11 de fevereiro, 2024

A paróquia Santo Expedito de Catanduva inicia no dia 21 de fevereiro o curso gratuito de Língua Brasileira de Sinais (Libras). As aulas serão presenciais e devem acontecer todas as quartas-feiras, das 19h30 às 20h30, na própria igreja, situada na rua Cordeirópolis, nº 80, no Agudo Romão. As inscrições ainda estão abertas e podem ser feitas até 20 de fevereiro. Os interessados devem acessar o link https://docs.google.com/forms e preencher as informações solicitadas no formulário.

O curso é promovido pela Diocese de Catanduva e começou antes da pandemia do coronavírus, sendo paralisado durante o período mais crítico da doença e depois retomado, sendo realizado anualmente. Segundo o professor responsável, Leonardo Jeronymo de Souza, a ideia surgiu porque há um público para isso, ou seja, há surdos que frequentam as missas e as pastorais.

“Nós temos inclusive a Pastoral do Surdo sendo implantada na Diocese e por esse motivo nós precisamos ter uma comunicação com esse público. É importante nós termos o ensino da Libras dentro das paróquias e da Diocese para que eles possam se comunicar com os surdos que vão participar da pastoral ou que às vezes precisam fazer alguns cursos, como primeira comunhão, crisma ou curso para casamento e batismo”, pontua.

Para atingir tal objetivo, contam com pessoas já especializadas no ramo, que possam acolher o surdo dentro das paróquias para que eles possam se sentir mais incluídos. Leonardo ainda destaca que é importante a introdução da Língua de Sinais em todos os ambientes, não só na área religiosa.

“A importância é termos uma maior quantidade de pessoas que saibam Libras e que essas pessoas possam servir como difusores e ‘embaixadores’ da Língua, passando esse conhecimento para outras pessoas para que elas também possam aprender.”

O curso é de Nível Básico, em que será ensinado o início da comunicação, mostrando as principais características da Língua de Sinais, a origem e a introdução de alguns sinais. O principal enfoque é a comunicação primária, a fim de possibilitar o diálogo inicial com o surdo, fazendo com que esse público também possa se comunicar tendo entendimento entre as duas pessoas.

O curso dura cerca de um ano e é dividido em teoria e prática. Na parte teórica, abordam-se conteúdos históricos e a parte linguística da Língua de Sinais; na prática, são introduzidos os sinais para comunicação. “É importante falar que a Libra, diferente do que as pessoas pensam, é uma língua não é uma linguagem. Então ela tem muitos requisitos linguísticos e científicos que são

diferentes da língua portuguesa e nós temos também que trabalhar essa questão. E já na parte prática abordamos os sinais”, destaca Souza.

Autor

Stella Vicente
É repórter de O Regional.

Por Da Reportagem Local | 24 de julho de 2024
Terceiro lote do Imposto de Renda destina R$ 61,6 milhões à região
Por Da Reportagem Local | 24 de julho de 2024
PAT de Catanduva tem quase 100 vagas de emprego disponíveis
Por Da Reportagem Local | 24 de julho de 2024
Abertas as inscrições para a Olimpíada de Eficiência Energética