Ipem-SP faz plantão de regularização de taxímetros em Catanduva nesta terça-feira
Operação é direcionada aos profissionais que precisam validar o instrumento
Foto: DIVULGAÇÃO - Fiscalização é feita com base na distância e no tempo gasto
Por Da Reportagem Local | 05 de abril, 2022
 

Nesta terça-feira, 5 de abril, o Ipem-SP vai realizar plantões para taxistas que precisam validar o instrumento após mudança de veículo, troca ou reparo. A ação será na avenida Benedito Zancaner, próximo da avenida Casa Branca, das 9h às 12h e das 13h30 às 15h. 

Para realizar a verificação os taxistas devem agendar o horário de atendimento pelo site www.ipem.sp.gov.br e emitir a Guia de Recolhimento da União (GRU) para pagamento da taxa de verificação. Sem a quitação e o agendamento online, a verificação não será realizada.  

Na data da verificação, o taxista ou o responsável pelo veículo deve apresentar os seguintes documentos: alvará de estacionamento fornecido pela prefeitura dentro do prazo de validade; certificado de registro e licenciamento de veículo (categoria aluguel); certificado da última verificação do Ipem-SP, referente ao exercício de 2019; GRU quitada. 

Os serviços de reparo ou manutenção dos taxímetros deverão ser realizados pelas oficinas permissionárias pelo Ipem-SP autorizadas para a execução das atividades neste ano.  

O objetivo da verificação periódica dos taxímetros é certificar se o preço registrado pelo equipamento corresponde, com base na distância e no tempo gasto, ao trajeto percorrido pelo veículo.  

Em caso de atraso ou não comparecimento à verificação anual, o taxista está sujeito à penalidade. Os taxistas autuados por trafegar com o taxímetro irregular têm dez dias para apresentar defesa ao órgão.  

A verificação abrange também a análise das condições gerais dos veículos, como a rolagem e rodagem dos pneus e do taxímetro (tarifa, lacres, entre outros). A ação será realizada pela equipe de fiscalização da regional do instituto em São José do Rio Preto.  

FIQUE DE OLHO 

Para identificar se o taxímetro foi verificado pelo Ipem-SP, o consumidor deve observar a existência do lacre amarelo, que impede o acesso à regulagem do aparelho, e do selo do Inmetro. Caso o lacre esteja rompido, o consumidor não deve aceitar a corrida, pois o aparelho pode apresentar medição incorreta.  

O valor da bandeira é estabelecido pela prefeitura de cada município, mas é importante estar atento ao horário em que as bandeiras ‘um’ e ‘dois’ podem ser utilizadas, para não pagar mais caro pela corrida. 

 

 

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional

Por Guilherme Gandini | 18 de maio de 2024
Antigomobilistas realizam encontro mensal de carros na Praça da Matriz
Por Guilherme Gandini | 17 de maio de 2024
Foragido da saidinha é preso suspeito de matar idosa com marreta
Por Da Reportagem Local | 17 de maio de 2024
Apae Catanduva realiza Leilão de Gado no Recinto pelo segundo ano