Hospital Mahatma Gandhi abocanhou 86% da verba destinada ao terceiro setor em 2021
Instituição recebeu R$ 47,2 milhões, ao todo, em repasses municipais e federais
Foto: DIVULGAÇÃO - Mahatma mantém contratos com a Prefeitura na área da saúde
Por Guilherme Gandini | 03 de abril, 2022
 

Levantamento feito Jornal O Regional no Painel do Terceiro Setor do Tribunal de Contas do Estado (TCE) revela que o Hospital Mahatma Gandhi abocanhou 86% da verba destinada ao terceiro setor, em 2021. Foram R$ 47,2 milhões, ao todo, em repasses municipais e federais. 

De acordo com o relatório do TCE, a instituição recebeu R$ 21,4 milhões do Governo Federal e mais R$ 25,8 milhões da administração municipal, com quem mantém contratos para gestão da rede de atenção básica de saúde e da Unidade de Pronto Atendimento, a UPA. 

No topo do ranking, o Mahatma Gandhi é seguido pela Associação São Vicente de Paulo, que recebeu R$ 1,3 milhão. Depois aparecem a Apae, com pouco mais de R$ 1 milhão, a Casa de Apoio à Criança, com R$ 973,5 mil, e a Legião Mirim, atendida com R$ 842,2 mil. 

Ainda aparecem na lista o Gasa, com repasses que somam R$ 834,9 mil, Associação Recomeçar (R$ 454,3 mil), Associação Beneficente de Pindorama (R$ 341,5 mil), Programa Criança Cidadão do Futuro (R$ 302,2 mil), Fundação Padre Albino (R$ 273,6 mi) e Recanto Nosso Lar (R$ 215,3 mil). 

Também receberam recursos públicos: Instituto dos Deficientes Visuais (IDVC), Cáritas Diocesana, Lar da Criança, Associação Paulo de Tarso, Associação Amigo Germano, Associação Pão Nosso, Educandário São José, Associação das Senhoras Espíritas e Clube da Velha Guarda. 

Na análise das transferências conforme a função de governo, a área da Saúde é responsável pela maior fatia: R$ 48,2 milhões, equivalente a 88,38%. A Assistência Social aparece na sequência com R$ 4,4 milhões (8,2%). Educação atinge 1%, outras 1% e Cultura apenas 0,01%. 

Já quanto à origem dos recursos direcionados ao Terceiro Setor, R$ 30,8 milhões vieram dos cofres municipais, o que corresponde a R$ 56,4% do total. Os recursos federais chegaram a R$ 22,4 milhões, equivalente a 41,1%; já os estaduais alcançaram apenas R$ 1,3 milhão (2,4%).

Autor

Guilherme Gandini
Editor-chefe de O Regional.

Por Guilherme Gandini | 17 de agosto de 2022
Prazo para eleitores solicitarem voto em trânsito termina amanhã
Por Rodrigo Ferrari | 17 de agosto de 2022
Prefeitura de Catanduva gastará até R$ 686 mil em tinta para impressoras
Por Guilherme Gandini | 17 de agosto de 2022
Prefeitura faz mudanças para transformar prédio cultural em Centro de Convenções