Hospitais Padre Albino e Emílio Carlos conquistam 1º lugar em congresso
Reconhecimento foi dado pela Sobrexp, a Sociedade Brasileira de Experiência do Paciente e Cuidado Centrado na Pessoa
Crédito: Divulgação/FPA - Hospitais da FPA participaram na categoria "Engajamento e Desenvolvimento dos Profissionais e Equipes”
Por Da Reportagem Local | 23 de novembro, 2023

A Sociedade Brasileira de Experiência do Paciente e Cuidado Centrado na Pessoa (Sobrexp) anunciou que o case "Trabalho com Alegria e Resiliência", apresentado pelos hospitais Padre Albino e Emílio Carlos, foi premiado em 1º lugar durante o 1º Congresso Brasileiro da entidade. O evento, realizado nos dias 16 e 17 de novembro, teve como foco "A Experiência Humana na Rede Pública do Sistema Único de Saúde”.

Os hospitais da Fundação Padre Albino participaram na categoria "Engajamento e Desenvolvimento dos Profissionais e Equipes” com o case sobre o projeto que busca ampliar entre os colaboradores a percepção de bem-estar, resiliência, engajamento e participação nas decisões da rotina de trabalho.

A metodologia adotada pelos hospitais teve como base o questionamento inspirado no movimento internacional do IHI (Institute for Healthcare Improvement): "O que importa para você?". Essa abordagem incentiva diálogos entre profissionais de saúde, pacientes e familiares. Os colaboradores foram estimulados a expressar suas preocupações através de um Quadro de Comunicação, identificando obstáculos para a alegria no trabalho.

Mensalmente, a Escala de Alegria no Trabalho foi avaliada por meio de questionários, fornecendo um sistema de feedback e dados para a busca da melhoria contínua.

Uma das responsáveis pelo case é a enfermeira coordenadora da Fundação Padre Albino, Ana Laura Ribeiro Flores. Ela afirma que receber o prêmio em um evento tão significativo destaca não apenas a qualidade do case apresentado, mas também a credibilidade da instituição e o comprometimento dos colaboradores. “Compartilhar um projeto de sucesso não é apenas um ato de reconhecimento, mas também uma demonstração de que a Fundação está disposta a compartilhar conhecimento e experiência para contribuir com outras instituições em busca de resultados similares”.

Já para a coordenadora de Atendimento ao Cliente e Humanização da FPA, Maristela Paiva Neves, o prêmio é a concretização da importância do trabalho desenvolvido. “Esse reconhecimento é de cada um dos colaboradores que participaram direta ou indiretamente do projeto. Sem a Fundação Padre Albino, esse prêmio não seria possível. A minha gratidão a todos.”

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional

Por Da Reportagem Local | 25 de fevereiro de 2024
Advogado catanduvense lança livro sobre assédio moral e sexual no trabalho
Por Guilherme Gandini | 25 de fevereiro de 2024
Selo CQH coroa trabalho realizado pela equipe da Fundação desde 2010
Por Stella Vicente | 25 de fevereiro de 2024
Avoiam faz campanha de arrecadação de chocolates para a Páscoa