Hoopz Catanduva conquista terceiro lugar em competição na cidade de Franca
Ao todo, 14 equipes participaram do Torneio da Madrugada das '48 horas de Basquete'; evento integra o Torneio Internacional de Basquete
ARQUIVO PESSOAL : Hoopz Catanduva ao lado de Luiz Cláudio, que fez o convite para a equipe catanduvense participar do evento
Por Stella Vicente | 26 de julho, 2022
 

No sábado e domingo, dias 23 e 24, o Hoopz/Smelt Catanduva conquistou o terceiro lugar do Torneio da Madrugada nas '48 horas de Basquete', que fez parte da programação do Torneio Internacional de Basquete da cidade de Franca.  

A estrutura do evento foi pensada para promover um envolvimento entre a comunidade, equipes amadoras, ex-atletas, equipes de base e torcida.  

Dessa forma, 14 equipes e cerca de 200 atletas estavam no Ginásio Pedrocão para participar do Torneio da Madrugada, onde o Hoopz Catanduva competiu. Foram aproximadamente 35 partidas no campeonato, realizadas de maneira compacta, com um tempo de duração menor.   

Na primeira fase, os catanduvenses disputaram cinco partidas e ganharam todas. Na fase final, onde só haviam as quatro equipes melhores colocadas, foi definida a classificação final. O time catanduvense terminou a competição em terceiro lugar após enfrentar Esporte Amador, Manoel 16, Atletics, Basquete Paulista, Rifaina e Rafas.  

Na chegada ao torneio, o time catanduvense foi recebido por Helinho Garcia, técnico do Franca Basquetebol Clube, atuais campeões da NBB (Novo Basquete Brasil).   

“A experiência foi uma das melhores que já vivi, pois foi no templo do basquete. Aqui no Brasil Franca é considerada a capital do basquete, é onde se tem até hoje um time super campeão com um treinador muito respeitado”, relata Joais Souza, o Pezao, atleta e coordenador do Hoopz Catanduva.  

Para o Hoopz, o objetivo de participar do evento era trazer reconhecimento à equipe, e foi o que tiveram. “Conseguimos chamar atenção do pessoal que estava lá, dos organizadores, principalmente, que nos convidaram para voltar e jogar o Campeonato Municipal e Regional coordenado por eles devido nossa organização e pelo basquete que desenvolvemos lá”, conta.  

A equipe ressalta a necessidade de a população catanduvense reconhecer o quanto os atletas de Catanduva se esforçam para levar o nome da cidade no esporte regional.  

“Já conseguimos abrir as portas do basquete na região. Precisamos abrir os olhos das pessoas que estão aqui, em Catanduva. Nós precisamos de ajuda, das pessoas que gostam e têm o mesmo objetivo que a gente, o de levar os atletas da cidade para frente”, destaca o coordenador do Hoopz.  

Autor

Stella Vicente
É repórter de O Regional.

Por Da Reportagem Local | 17 de maio de 2024
Novorizontino faz último treino no Jorjão e recebe o Coritiba pelo Brasileirão
Por Guilherme Gandini | 16 de maio de 2024
Catanduva estreia com vitória no Brasileiro Interclubes de Basquete
Por Da Reportagem Local | 16 de maio de 2024
Atletas brilham no Judô nos Joguinhos da Juventude em Rio Preto