Governo Federal inicia pagamento do Auxílio Brasil para mais de 2 mil famílias
Valor médio recebido pelos beneficiários é de R$ 409,51 em maio de 2022; investimento do Ministério da Cidadania é de R$ 579,9 mil
Foto: DIVULGAÇÃO - 2.766 famílias catanduvenses serão beneficiadas com o Auxílio Brasil
Por Myllayne Lima | 18 de maio, 2022
 

O Governo Federal inicia nesta quarta-feira, 18, o pagamento do Auxílio Brasil a 18,1 milhões de famílias. Os primeiros a receber são os beneficiários com o final 1 no Número de Identificação Social (NIS), de acordo com o calendário do programa. Os repasses seguem até 31 de maio. 

De acordo com o Ministério da Cidadania, 2.766 famílias catanduvenses serão beneficiadas. O investimento do Governo Federal é de R$ 579.986,00. No país, 18.119.192 pessoas serão contempladas e o repasse é de R$ 7,3 bilhões neste mês. 

Cada família recebe pelo menos R$ 400. O tíquete médio é de R$ 409,51. Além do benefício básico, há rendas complementares de acordo com os perfis das famílias, como a Bolsa Esporte Escolar, a Bolsa de Iniciação Científica e a Inclusão Produtiva Rural. 

As famílias incluídas no programa federal permanente de transferência de renda também podem receber descontos na conta de luz (Tarifa Social de Energia Elétrica) e o Auxílio Gás, pago a cada dois meses. Em abril, 900 famílias de Catanduva receberam o Auxílio Gás, no país o total foi de 5,39 milhões. 

HABILITAÇÃO 

Maior programa de transferência de renda da história do país, o Auxílio Brasil é voltado para pessoas em situação de vulnerabilidade econômica e social. Para serem habilitadas, as famílias devem atender os critérios de elegibilidade, ter os dados atualizados no Cadastro Único nos últimos 24 meses e não podem ter informações divergentes entre as declaradas no cadastro e as de outras bases do Governo Federal.  

A seleção é feita de forma automática, considerando a estimativa de pobreza, a quantidade de famílias atendidas em cada município e o limite orçamentário anual do Auxílio Brasil, por meio do Sistema de Benefícios ao Cidadão (Sibec). 

EMANCIPAÇÃO 

Pelas regras do Auxílio Brasil, as famílias que tiverem aumento da renda mensal acima do valor estipulado para o perfil do programa, de R$ 210 por pessoa, e que apresentem em sua composição crianças, jovens de até 21 anos ou gestantes, poderão permanecer no programa por até 24 meses, sem que o benefício seja cancelado em razão desse aumento, desde esse aumento não ultrapasse o valor de R$ 525 por pessoa.  

O objetivo é dar aos beneficiários a segurança de que eles terão o acompanhamento e a proteção de renda do Governo Federal durante o processo de construção da sua autonomia financeira.  

Em caso de perda de renda após deixar o programa, a família pode solicitar novamente para ser atendida pelo Auxílio Brasil junto à gestão municipal. Com isso, caso atenda aos requisitos estabelecidos para o recebimento dos benefícios, a família terá prioridade na concessão do benefício. 

 

Autor

Myllayne Lima
Repórter de O Regional.

Por Guilherme Gandini | 26 de junho de 2022
Prefeitura ‘esquece’ inscrição e Ginástica Artística fica de fora dos Jogos Regionais
Por Guilherme Gandini | 25 de junho de 2022
Lei de Liberdade Econômica poderá agilizar e ‘digitalizar’ processos para empresários
Por Guilherme Gandini | 24 de junho de 2022
Polêmica, revisão do Plano Diretor vai à votação em Audiência Pública na segunda-feira