Escolas municipais e estaduais vão reavaliar fluência leitora
Prova que analisa se crianças do 2º ano do Ensino Fundamental já sabem ler acontece entre 21 de novembro e 8 de dezembro
Foto: Divulgação - Fluência Leitora avalia o desempenho individual dos alunos na leitura e compreensão de textos
Por Da Reportagem Local | 17 de novembro, 2023

Escolas estaduais e municipais de São Paulo que atendem a estudantes dos anos iniciais do Ensino Fundamental aplicam, entre os dias 21 de novembro e 8 de dezembro, a segunda edição do ano da Avaliação de Fluência Leitora da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP). Até este momento, 575 das 645 cidades paulistas aderiram à avaliação, entre elas Catanduva.

A avaliação é mais uma das ferramentas para apoiar as escolas estaduais e municipais a desenvolverem ações para garantir a alfabetização de crianças e alcançar melhores resultados no Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) e no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). Os municípios que ainda não aderiram à avaliação podem manifestar interesse na aplicação até esta sexta-feira, 17 de novembro.

Na primeira edição da Fluência Leitora, participaram das provas 329,5 mil alunos da rede pública, em escolas presentes em 606 cidades. Os resultados dessa primeira etapa dão conta que 14% dos alunos do 2º ano do Ensino Fundamental da rede pública do estado são leitores fluentes, 42% são leitores iniciantes e 44% são pré-leitores.

“Com mais esse recurso de apoio à alfabetização das crianças do Estado, as escolas poderão comparar os avanços desses mesmos estudantes ao longo do ano de 2024 e até mesmo desenvolver ações de reforço, caso a avaliação aponte percentuais são satisfatórios de pequenos leitores”, afirma o secretário da Educação de SP, Renato Feder.

COMO FUNCIONA

A Fluência Leitora avalia o desempenho individual dos alunos na leitura e compreensão de textos escritos, visando identificar possíveis lacunas no processo de alfabetização. A atividade prática permite avaliar a capacidade dos estudantes no entendimento de palavras, pseudopalavras e textos adequados à sua etapa escolar, levando em consideração sua habilidade, fluidez e ritmo de leitura.

Para a avaliação, feita com todos os estudantes das salas de 2º ano do Ensino Fundamental, a Educação concede acesso dos professores dos pequenos ao aplicativo exclusivo do CAEd (Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação), pelo celular. Esse aplicativo grava a leitura dos alunos e agiliza o acesso aos resultados.

São consideradas leitoras fluentes as crianças que conseguem ler entre 45 e 60 palavras corretamente no decorrer de um minuto, entre 28 e 40 pseudopalavras (palavras inventadas ou sem significado) e atingem 97% de precisão na leitura de palavras existentes em um texto.

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional

Por Guilherme Gandini | 22 de maio de 2024
Simcat encabeça campanha para consertar cadeira de rodas de idosa
Por Guilherme Gandini | 22 de maio de 2024
Procon Móvel atende catanduvenses na Praça da República nesta quinta-feira
Por Guilherme Gandini | 21 de maio de 2024
Leão Amigo contabiliza R$ 6 milhões destinados às entidades em seis anos