Comunidade católica dá início à programação da Semana Santa
A celebração mais importante do ano para a Igreja Católica começou no Domingo de Ramos e seguirá até o próximo, na Páscoa
Crédito: Divulgação - O Domingo de Ramos abre a Semana Santa e celebra a entrada de Jesus Cristo em Jerusalém
Por Da Reportagem Local | 26 de março, 2024

Fiéis católicos de toda a região já participam da programação mais importante do ano: a Semana Santa, que começou com o chamado Domingo de Ramos e se estende até o próximo, quando é comemorada a Páscoa. Esse é o momento principal da liturgia católica romana, quando são celebrados os mistérios da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

O Domingo de Ramos abre a Semana Santa pois celebra a entrada de Jesus Cristo em Jerusalém, quando ele foi recebido com ramos de árvores, ramagens e folhas de palmeiras, que cobriam o chão por onde passava. Por meio deste ato, sacerdotes e mestres da Lei ficaram com medo de perder seu poder e começaram a tramar sua morte.

De terça a quarta-feira, as celebrações continuam passando pela Última Ceia e chegando à chamada “Procissão do Encontro”. Na quinta-feira, começa o chamado Tríduo Pascal.

O pároco responsável pela Sé Catedral Nossa Senhora Aparecida, Jonas Pimentel, em entrevista à Vox FM, pontua que a Páscoa é tão importante que a Igreja Católica possui três momentos celebrativos. Ele conta que o Tríduo Pascal não é apenas uma preparação para a Páscoa, mas já é a Páscoa.

“Na Quinta-feira Santa, celebração mais conhecida como Lava Pés, nós celebramos a instituição da Eucaristia, o grande presente de amor que Deus nos deu e também a instituição do sacerdote católico. É até por isso que nesse dia os padres renovam a sua missão sacerdotal. É nesse dia também que nós celebramos o gesto litúrgico do Lava Pés, do serviço do Senhor, já é Páscoa. Na Sexta-feira Santa, o que mais chama a atenção aos olhos das pessoas, é a paixão de nosso Senhor Jesus Cristo, o filho de Deus que morre na cruz e que se doa pela salvação de todos. E no sábado santo nós celebramos já no começo da noite, às vésperas do domingo, a luz, que nós chamamos de vigília pascal. Como igreja, esperamos que a luz do Cristo ressuscitado venha ao nosso encontro. Até por isso que entra aquela grande vela, o Círio Pascal, que acende a vela de todas as pessoas para que a luz do ressuscitado chegue até nós”, explica.

Ele ainda esclarece uma dúvida muito comum: afinal a Páscoa é mais importante para os católicos que o Natal? Na opinião do padre Jonas, sem dúvida o nascimento de Jesus é grandioso, mas foi pela Páscoa, pela morte na cruz que Cristo se faz cordeiro e ressuscita, fazendo com que os fiéis ganhem a vida plena da salvação.

“Para nós esse momento é tão especial. Até por isso que costumamos dizer que é uma única celebração litúrgica. Para quem vai à missa sabe que quando a gente inicia uma celebração, ela sempre inicia com o nome do Pai e termina com a bênção final. No tríduo Pascal o nome do Pai fazemos apenas na Quinta-feira Santa e a bênção final é só no Sábado Santo à noite porque é uma celebração única”, diz Jonas, que detalha o fato de na quinta-feira a celebração ser encerrada no silêncio, diante do Santíssimo, na sexta-feira começar e se encerrar no silêncio e no sábado começar no silêncio, diante do fogo do ressuscitado.

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional

Por Da Reportagem Local | 19 de maio de 2024
Unifipa abre inscrições para Segunda Licenciatura em Educação Especial
Por Guilherme Gandini | 18 de maio de 2024
Antigomobilistas realizam encontro mensal de carros na Praça da Matriz
Por Guilherme Gandini | 17 de maio de 2024
Foragido da saidinha é preso suspeito de matar idosa com marreta