Companhia O que Será de Nós?! dá início a projeto focado na palhaçaria feminina
Abrindo a programação, primeira ação é live 'Figurino e Maquiagem para Palhaços e Palhaças' apresentada neste sábado
Foto: GUILHERME DI CURZIO - Atriz e palhaça Fernanda Missiaggia deve apresentar espetáculo final em novembro
Por Da Reportagem Local | 07 de maio, 2022
 

A Companhia O que Será de Nós?!, de São José do Rio Preto, realiza neste sábado, 7, às 19 horas, o bate-papo online 'Figurino e Maquiagem para Palhaços e Palhaças', com o ator e palhaço Bruno Cavalcanti, no YouTube, gratuito e aberto ao público. A atividade, com tradução em Libras, é a primeira ação do projeto 'Dona Miúda para Menores', que irá resultar na criação e produção do espetáculo de rua circense de mesmo nome, atuado pela atriz e palhaça Fernanda Missiaggia, que se baseia na palhaçaria feminina e cuja proposta é fomentar a conscientização das crianças em relação à equidade de gênero.  

Com estreia prevista para novembro de 2022, a montagem contará com direção da professora e pesquisadora Adriane Gomes (Universidade Estadual de Londrina - UEL) e orientação artística da atriz, palhaça, pesquisadora e diretora Naomi Silman (Lume Teatro, de Campinas) e da artista, pesquisadora e educadora Marilia Ennes (Cia ParaladosanjoS, de Campinas).  

O trabalho é um desdobramento da peça 'Dona Miúda para Maiores', de 2019, solo em que a palhaça aborda assuntos que perpassam o ser mulher tratados como tabu, como menstruação, aborto e masturbação. 'Dona Miúda para Menores', por sua vez, intenciona refletir acerca de temas do feminino a fim de questionar, apresentar e subverter pressupostos que as crianças ainda se deparam, mostrando que as meninas podem fazer, conhecer e ser o que quiserem.  

“As crianças são muito afetadas pela dinâmica da nossa sociedade patriarcal: coisa de menino versus coisa de menina; esta roupa é de menino; menina não brinca com isto; esta cor é de menina; este trabalho é coisa de homem... O que a criança vivencia desde a primeira infância reflete na sua vida adulta, nas suas escolhas e na forma dela se relacionar com o outro”, observa Missiaggia.  

Durante a construção do espetáculo, ela irá conversar com mulheres de diferentes idades, com a participação de crianças de faixas etárias diversas, para identificar pontos relevantes a serem abordados no espetáculo, como desafios, potências e bloqueios. A dramaturgia será criada junto com a encenação, que trará o jogo e as ações físicas como elementos norteadores.  

BATE-PAPO 

Responsável pelo figurino e maquiagem da palhaça Dona Miúda, Cavalcanti, que é fundador da companhia ao lado de Missiaggia, trará no bate-papo o contexto histórico sobre as maquiagens e figurinos de palhaços e palhaças, abordando a relação com cores e espaços de apresentação, com dicas para valorizar as características físicas de artistas por meio desses componentes. Para assistir, basta acessar o YouTube da Cia Apocalíptica: www.youtube.com/ciaapocaliptica. 

O projeto é realizado por meio do ProAC Editais 10/2021, do Governo de São Paulo, e contará com mais duas ações formativas: o bate-papo online 'Palhaçaria feminina', com a diretora e as orientadoras, agendado para 2 de junho, e a publicação de um artigo sobre a pesquisa desenvolvida. Com previsão de estreia em novembro, serão realizadas duas sessões do espetáculo em São José do Rio Preto, uma em Bauru e uma em Presidente Prudente. 

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional

Por Guilherme Gandini | 19 de maio de 2024
Hoje tem espetáculo circense e duas oficinas gratuitas no Sesc Catanduva
Por Guilherme Gandini | 19 de maio de 2024
Catanduva recebe show duplo ‘Abba + Bee Gees Encontro’ em junho
Por Guilherme Gandini | 17 de maio de 2024
1ª Impressão garante vaga no Palco Aberto do Festival de Joinville