Com festa, Elisiário completa 30 anos de emancipação no dia 9 de agosto
Depois de dois anos, festividades serão feitas de forma presencial; programação terá três dias de shows e celebração especial no dia do município
Foto: CDL/SINOP - Show de Matogrosso & Mathias faz parte da programação dos 30 anos de Elisiário
Por Stella Vicente | 06 de agosto, 2022
Na terça-feira, dia 9 de agosto, o município de Elisiário celebra 30 anos de emancipação político-administrativa. Em 2022, as comemorações serão realizadas de forma presencial, após dois anos de pandemia, que impediam esse feito. A programação especial conta com shows neste sábado, no domingo e na segunda-feira, véspera do feriado municipal.  
 

As celebrações dos 30 anos de Elisiário começam hoje com a apresentação musical de Mila Menin, às 21 horas, na Praça da Matriz. No domingo, 7, é a vez de Seu Moço se apresentar na cidade, também a partir das 21 horas. E no mesmo horário, na segunda-feira, 8, a renomada dupla sertaneja Matogrosso & Mathias é a atração da noite.                                                                                                                                                                                                                                                     Foto: Thymonthy Becker 

 

No dia do aniversário do município, terça-feira, dia 9, a programação conta com brinquedos gratuitos para as crianças na Praça da Matriz a partir das 17 horas. Mais tarde, às 19 horas, está marcado o Culto Ecumênico e, às 20h30, o tradicional corte do bolo.  

O evento é uma realização da Prefeitura e Câmara Municipal, juntamente com o Fundo Social de Elisiário. Toda a programação é gratuita e aberta ao público.  

Elisiário faz parte da microrregião de Catanduva e, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tem população estimada de 3.742 pessoas. Possui como principal atividade econômica a agricultura, com plantios de cana-de-açúcar, laranja e também a pecuária.  

O município ainda conta com o povoado de Caputira, que fica a 6 km da sede municipal, e está localizado junto à estrada vicinal que liga Elisiário à rodovia Washington Luís.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                Foto: Thymonthy Becker                       

    

História de Elisiário começou no ano de 1865  

Ainda que o município de Elisiário tenha “apenas” 30 anos, sua história começou há muito tempo com o senhor que deu nome à cidade. Elisiário Ferreira de Camargo Andrade, morador de Campinas, era proprietário de terras na região. Em 1865, ele decidiu lotear os terrenos, dividindo-o entre seus filhos. Porém, o primeiro morador, José Ribeiro Ferraz, chegou somente em 1873, vindo de Sorocaba.  

Desde então, vários desafios foram encontrados no desenvolvimento do povoado que viria a ser Elisiário no futuro. Ainda assim, não desistiram e continuaram trazendo melhorias para o local, levantando construções, como a capela, escola e cemitério, e promovendo o progresso no local.  

Foi em 1908, quando a região estava sendo preparada para o plantio de café, que o até então povoado recebeu o nome de Vila Elisiário, pertencente ao município e Comarca de São José do Rio Preto. Em 1917, Elisiário se tornou parte do recém-criado município de Catanduva. 

Foto: DIVULGAÇÃO - Pavimentação da Rodovia Chafic Saab, que ligava Elisiário à Catanduva 

Àquela altura, cada vez mais imigrantes vinham à região com a intenção de plantar café. O desenvolvimento da vila se deu a partir disso, ao passo que comerciantes iam estabelecendo um núcleo urbano por lá. Consequentemente, seguiu-se também o avanço social de Elisiário com a fanfarra, equipe de futebol e clube para a realização de diversos bailes.  

Foi somente em julho de 1989, quando Manoel Rodrigues Estevam, Waldemar Jorge Estevam, Alcebíades Rodrigues e Carlos Roberto Zaparolli estavam reunidos, casualmente, no Bar e Padaria Central, que surgiu a ideia da autonomia político-administrativa do distrito de Elisiário.  

Com a constituição do “Movimento Pró-Emancipação de Elisiário” e com a aprovação do projeto de lei complementar nº 390, de autoria do deputado Edinho Araújo, cuja legislação regulamentava a criação de novos municípios, ficou mais fácil para Elisiário tentar sua emancipação.  

Em maio de 1991, o processo emancipatório de Elisiário foi aprovado pela Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa e encaminhado para o Tribunal Regional Eleitoral. Em 30 de dezembro de 1991, o governador do estado Luís Antônio Fleury Filho, por meio da lei estadual nº 7664, elevou o distrito à condição de cidade, criando, enfim, o município de Elisiário. 

 

Foto: DIVULGAÇÃO - Centro de Lazer Nelson Trajano, antes construído como escola 

Autor

Stella Vicente
É repórter de O Regional.

Por Stella Vicente | 06 de agosto de 2022
Com festa, Elisiário completa 30 anos de emancipação no dia 9 de agosto
Por Da Reportagem Local | 06 de agosto de 2022
Prefeitura de Itajobi concede os primeiros registros do Serviço de Inspeção Municipal
Por Da Reportagem Local | 05 de agosto de 2022
Fundador da XP, Guilherme Benchimol participa de jantar-debate do Lide