Cidade de Paraíso se une em prol de tratamento de jovem que teve câncer
Anielli Fernandes da Silva, de 22 anos, descobriu um câncer na escápula e no pulmão e precisa de tratamento após cirurgia delicada
Foto: ARQUIVO PESSOAL - Anielli com sua família que a apoiou durante todo o processo
Por Stella Vicente | 12 de julho, 2022
 

Residente de Paraíso, Anielli Fernandes da Silva é uma jovem de 22 anos que, recentemente, descobriu um tumor maligno, na escápula e no pulmão, que se desenvolvia muito rapidamente.   

Ela teve, então, que começar o tratamento às pressas. Após várias tentativas de quimioterapias diferentes, o resultado ainda não era positivo, pois o tumor continuava crescendo e Anielli estava sentindo cada vez mais dor. Foi então que sua família resolveu buscar uma segunda opinião no Hospital A.C. Camargo, em São Paulo.   

“Eles fizeram algumas reuniões com outros médicos, analisaram meu caso, fizeram uma nova avaliação das lâminas da biópsia viram que o melhor plano agora era cirurgia, pois o tumor poderia atingir caixa torácica e as veias do coração, e assim eu não poderia fazer a cirurgia ou até mesmo uma amputação do braço”, explica Anielli.  

A cirurgia foi feita, a escápula foi retirada, assim como um pedaço da clavícula e a cabeça do úmero, tirando totalmente o tumor do ombro. Agora, ela precisa passar por um novo tratamento, a fim de cuidar dos pulmões e reabilitar seu braço, que passou por uma cirurgia muito delicada.  

Patrícia Fernandes é prima de Anielli, e conta que a mãe da jovem fazia bolos, doces e salgados para festas como fonte de renda. Porém, após a descoberta do câncer, ela precisou estar 100% disponível para a filha.

“A tia Ana conseguia fazer uma coisa ou outra durante o tratamento. Meu tio André (o pai de Anielli) foi dispensado do serviço para acompanhar as duas em São Paulo. E nós da família sempre perguntando se eles precisavam de algo, para não deixarmos faltar nada”, conta.  

Porém, para a surpresa de toda a família, a cidade se mobilizou para fazer uma rifa com 150 números, a fim de ajudar a família de Anielli. “Quando a gente ficou sabendo nem tinha mais números para nós da família ajudarmos também. Venderam tudo em um dia só. Teve gente que ajudou sem nem comprar número”, conta Patrícia.  

Foi então que Patrícia e mais algumas amigas se organizaram para começarem mais uma rifa, dessa vez com mil números. No mesmo dia todos os bloquinhos de rifa estavam sendo vendidos por pessoas que desejavam ajudar. “No segundo dia, as pessoas que haviam pegado os bloquinhos para vender já estavam pedindo mais, porque os outros tinham acabado”, diz Patrícia. 

A união foi tanta que várias pessoas ofereceram novos brindes para fazerem parte da rifa. Houve apoio, inclusive, de pessoas de outras cidades da região como Palmares, Embaúba e Catanduva. Tudo para ajudar Anielli e sua família a passarem por esse momento delicado.  

Ao todo, esperam cerca de dois mil bilhetes vendidos e o sorteio será feito pela Loteria Federal. “A Anielli tem muita vontade de viver e ainda quer conquistar muita coisa na vida dela”, declara Patrícia.  

Para aqueles que desejarem colaborar com a arrecadação, o PIX é 388.730.268-00, no nome de Johnny Donizete Fernandes. Mais informações com Patrícia pelo telefone (17) 99782-4883. 

 

Autor

Stella Vicente
É repórter de O Regional.

Por Da Reportagem Local | 17 de maio de 2024
Rodovia entre Itápolis e Jaboticabal é primeira a receber o ‘Free Flow’
Por Da Reportagem Local | 17 de maio de 2024
AME Catanduva promove ‘Dia D de Otorrinolaringologia’ em Pindorama
Por Guilherme Gandini | 16 de maio de 2024
Festa Junina de Paraíso terá show da dupla Gian & Giovani em junho