Bax Catanduva perde em casa para Blumenau na Liga de Basquete Feminino
Destaque foi Maribel Barzola, com 16 pontos, e a capitã Natália, com 15; a jovem ala pivô, Clara, de 17 anos, ainda pegou 10 rebotes
Crédito: Guilherme Ribeiro - As melhores pontuadoras do Bax foram Maribel Barzola e Natália Burian
Por Stella Vicente | 03 de abril, 2024

O Bax Catanduva perdeu para o Blumenau na última segunda-feira, dia 1º de abril, na Liga de Basquete Feminino (LBF). A partida, disputada em domínios catanduvenses, no Ginásio Anuar Pachá, terminou em 87 a 69 para as adversárias. Agora, são sete derrotas em oito jogos disputados.

Enquanto a melhor jogadora da partida foi a ala/pivô do Blumenau, Glenda Cruz, com 30 pontos, oito rebotes e 34 de eficiência, pelo lado do Bax o destaque foi Maribel Barzola, com 16 pontos, e a capitã Natália, com 15. A jovem ala pivô, Clara, de apenas 17 anos, ainda pegou 10 rebotes, sendo quatro deles ofensivos.

Para o técnico do Bax Catanduva, Cesamar Fernandes, o maior problema que enfrenta no time é o elenco, pois, em comparação ao ano passado, apenas duas jogadoras permaneceram na equipe, sendo elas Natália Burian e Thaisa.

“Infelizmente a Thaisa teve uma lesão e vai ficar afastada por quase um mês. Então, o time novo, totalmente remodelado e muitas jogadoras novas. O elenco nosso esse ano, metade é do time é Sub-18, então teremos inexperiência e uma quantidade de erros muito grande”, pontua o técnico, que ainda ressalta que na partida da última segunda-feira foram 23 erros.

Este comportamento, segundo Cesamar, dá mais pontos ao adversário, dificultando para sua equipe “correr atrás” do placar. “Está faltando entrosamento e experiência para as jogadoras. É um campeonato que vai ser muito mais de experiência, um campeonato para as meninas novas aparecerem, ganhar ritmo de jogo e pensar futuramente em montar uma equipe mais forte e reforçar algumas jogadoras”, destaca.

No momento, as catanduvenses estão fora da zona de classificação para os playoffs da LBF, algo que Cesamar avalia como esperado, pois estão pensando, por mais uma temporada, a longo prazo. “Temos esperança ainda. Temos condições de fazer uma boa partida, mas ainda, a realidade hoje é ter pé no chão. Nossa equipe vai crescer até o final do campeonato, se conseguir chegar em uma classificação vai ser um mérito”, projeta.

A próxima partida do Bax Catanduva será nesta quinta-feira, dia 4, novamente no Ginásio Anuar Pachá, contra o Ponta Grossa, em um duelo para sair das últimas posições. O jogo está previsto para às 19 horas, com entrada gratuita.

Autor

Stella Vicente
É repórter de O Regional.

Por Stella Vicente | 19 de abril de 2024
Copa Catanduva de Levantamento de Peso reúne campeões mundiais
Por Da Reportagem Local | 19 de abril de 2024
Grêmio Novorizontino fecha preparação e inicia jornada no Brasileirão
Por Stella Vicente | 19 de abril de 2024
No Paraná, Bax Catanduva enfrenta Ponta Grossa pela Liga de Basquete