Aeroclube de Catanduva implanta Programa de Segurança Aeroportuária
Viaturas da Polícia Militar, Polícia Civil e Guarda Civil Municipal passam a frequentar local em suas rondas diárias
Foto: DIVULGAÇÃO - Direção do Aeroclube sinaliza que população pode conhecer local e ver Lockheed T-33 Shooting Star de perto
Por Guilherme Gandini | 31 de maio, 2022
 

O Aeroclube de Catanduva, cumprindo as regulamentações da Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac, elaborou e implantou o Programa de Segurança Aeroportuária - PSA. O documento busca elevar o nível de segurança operacional das aeronaves e oferecer mais adequada segurança à população como um todo. 

Um dos principais pontos do programa é o Acordo Operacional e Funcional, firmado recentemente entre o Aeroclube e as autoridades de Segurança Pública nas esferas municipal, estadual e federal, abrangendo a Polícia Militar, a Polícia Ambiental, a Polícia Civil e a Guarda Civil Municipal (GCM).  

“Buscamos auxílio nessas instituições para melhor promover o policiamento ao entorno do sítio aeroportuário, bem como na área do aeródromo. As medidas definidas visam coibir atos de interferência ilícita ou qualquer eventual situação criminosa que possa colocar em risco a população e tornar o aeródromo vulnerável”, detalha o presidente do aeroclube, Júlio Cézar Simões Pesquero. 

O PSA descreve os procedimentos a serem adotados em conjunto com as autoridades policiais em situações emergenciais, envolvendo aeronaves que violem a legalidade, seja no transporte de carga ilícita ou qualquer outro delito praticado. O programa incorpora os demais planos existentes e já executados pelo aeroclube. 

Entre eles está o PRE (Plano de Resposta à Emergência), que tem como objetivo descrever os procedimentos adotados e também os responsáveis pelas atividades em eventuais casos emergenciais envolvendo aeronaves no aeródromo, norteando ações e comunicações com os órgãos públicos de socorro.  

Outra ferramenta integrada ao PSA, segundo Pesquero, é o Sistema de Gerenciamento de Segurança Operacional - SGSO, que tem como objetivo formalizar e divulgar a abordagem de segurança operacional na atividade aérea para identificar perigos para posterior gerenciamento dos riscos. 

VIATURAS 

Com o plano em operação, viaturas das polícias militar e civil começaram a marcar presença no Aeroclube de Catanduva. O local passou a ser ponto de parada durante as rondas. A Guarda Civil Municipal, que também integrou o plano, informou à reportagem que também integrará o espaço em suas rotas diárias.  

“Recebendo diariamente considerável número de pessoas e aeronaves vindos dos mais longínquos rincões do país, referido plano visa uma melhor interação do policiamento ostensivo e do policiamento ostensivo especializado com o Aeroclube de Catanduva, bastando para se conseguir grande nível de segurança a simples entrada e saída de veículos oficiais das dependências do Aeroclube ou tão somente de uma parada de minutos na localidade”, enfatiza Pesquero, sinalizando que a presença das viaturas transmite maior segurança.  

Foi disponibilizado local adequado para tráfego e para parada das viaturas junto ao pátio de manobras do Aeroclube. A demarcação evita interferência no fluxo e movimentação de aeronaves.   

“A direção do Aeroclube de Catanduva ressalta que está de portas abertas para receber qualquer pessoa que deseja se aproximar e ter contato direto com essas máquinas maravilhosas que realizam um dos mais antigos sonhos da humanidade, o de voar”, completa o gestor. 

Autor

Guilherme Gandini
Editor-chefe de O Regional.

Por Da Reportagem Local | 19 de maio de 2024
Unifipa abre inscrições para Segunda Licenciatura em Educação Especial
Por Guilherme Gandini | 18 de maio de 2024
Antigomobilistas realizam encontro mensal de carros na Praça da Matriz
Por Guilherme Gandini | 17 de maio de 2024
Foragido da saidinha é preso suspeito de matar idosa com marreta