Advogado, escritor e ex-vereador Marcílio Dias morre aos 81 anos
Foi decretado luto oficial de 3 dias no município em razão do falecimento do ilustre cidadão e ex-articulista de O Regional
Foto: Arquivo Pessoal - Marcílio Dias deixou sua esposa Carmem Lígia, dois filhos e três netos
Por Guilherme Gandini | 19 de maio, 2023

Faleceu nesta quinta-feira, 18 de maio, aos 81 anos, o advogado, escritor e ex-vereador Marcílio Dias Pereira Júnior. Nascido em Jaboticabal e formado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), fundou o seu escritório nos anos 1970 e foi, durante quase duas décadas, advogado de carreira do Banco do Brasil, além de ter presidido a OAB de Catanduva por cinco gestões.

Marcílio também foi professor universitário e diretor da Faeca, a Faculdade de Administração de Empresas de Catanduva, que hoje compõe a Unifipa. Ainda presidiu o Lions Clube e o Conseg, Conselho de Segurança Comunitária, e foi vereador de 2001 a 2004. Era colaborador de jornais e revistas e autor de livros. Em O Regional, foi chargista e articulista até junho do ano passado.

“Marcílio era um amigo verdadeiro, aquele que te socorre, que não te vira as costas, que liga no dia do seu aniversário, da mulher e dos filhos, ele não esquece de ninguém. Aquele que manda um recorte de jornal num envelope fechado porque ele achou que poderia servir para você”, comenta Ivo Pinfildi Júnior. “Era um companheiro excepcional e cidadão acima de tudo.”

“Fomos surpreendidos com a triste notícia do falecimento do estimado advogado e escritor, dr. Marcílio Dias Pereira Júnior. Sua partida nos leva a refletir sobre tudo ele que representou. Ilustre cidadão catanduvense que deixa legado de serviços prestados à comunidade, inclusive na condição de ex-vereador em nossa cidade”, escreveu o prefeito Padre Osvaldo.

A Prefeitura de Catanduva, Câmara Municipal e OAB de Catanduva emitiram notas de pesar pelo falecimento. “Marcílio foi uma inspiração para muitos e suas ações em prol da população sempre serão lembradas”, diz o comunicado do Legislativo, que decretou luto oficial de três dias, assim como Padre Osvaldo, que registrou em decreto: “Um homem de caráter inquestionável”.

Marcílio Dias deixou sua esposa Carmem Lígia, os filhos Marion e Marco Aurélio e três netos. O velório e sepultamento foram realizados no Cemitério Jardim Monsenhor Albino.

Autor

Guilherme Gandini
Editor-chefe de O Regional.

Por Da Reportagem Local | 14 de julho de 2024
Especialista celebra criação de grupo de trabalho contra o bullying
Por Da Reportagem Local | 14 de julho de 2024
Veja dicas importantes para viajar com segurança nas férias de julho
Por Da Reportagem Local | 14 de julho de 2024
AME Catanduva faz auditoria em prestadora de serviço