Abertura das propostas para construção da Casa da Juventude será na quarta-feira
Prédio será utilizado para cursos gratuitos e atividades no estilo coworking
Foto: DIVULGAÇÃO - Comitiva do Estado e prefeito Padre Osvaldo avaliam local da obra
Por Guilherme Gandini | 24 de abril, 2022
 

A Prefeitura de Catanduva agendou para a próxima quarta-feira, 27 de abril, às 9 horas, a abertura das propostas da Tomada de Preços nº 10/2022, para contratação de empresa especializada para construção da Casa da Juventude. A obra será na rua Rebouças, s/n, nas proximidades do Ginásio Anuar Pachá. A decisão será por menor preço global pelo serviço.  

Conforme planilha constante no edital, a obra está estimada em R$ 963,6 mil, com investimento de R$ 790 mil pelo Estado de São Paulo e R$ 173,6 mil pelo município. O prédio terá área construída de 240 metros quadrados, podendo chegar a 304 metros quadrados. O prazo para execução do serviço será de 240 dias, equivalente a oito meses.  

O projeto Casa da Juventude, lançado pelo governo estadual em maio do ano passado, tem objetivo de oferecer espaços multiuso ao público jovem no início da vida profissional. Os equipamentos visam à qualificação e empreendedorismo, além de compor área de trabalho colaborativo, estilo coworking, estimulando a criação de novos projetos e negócios.   

Para receber o empreendimento, o município precisou criar o Conselho Municipal da Juventude (Comjuve), hoje presidido por Caio Augusto Fordiani e composto por representantes do poder público e da sociedade civil. O mandato da atual chapa segue até novembro de 2023.  

Para a qualificação profissional, o Estado vai oferecer cursos gratuitos do Novotec Expresso, além de um ambiente para desenvolvimento de modelos de negócios sustentáveis e startups. As Casas da Juventude também serão unidades acadêmicas e operacionais para atividades presenciais de cursos oferecidos pela Univesp (Universidade Virtual do Estado de São Paulo).  

A Casa da Juventude também vai apresentar negócios baseados em capital cultural e criatividade empreendedora. O objetivo é oferecer formação em economia criativa e práticas de transformação digital, além de oferecer cursos com metodologia apropriada para o ensino de robótica, tecnologias da informação e tecnologias aplicadas a design, animação e games. 

Autor

Guilherme Gandini
Editor-chefe de O Regional.

Por Rodrigo Ferrari | 18 de agosto de 2022
Projeto de reestruturação deve ir para a Câmara nos próximos dias
Por Guilherme Gandini | 18 de agosto de 2022
Empresa de Jundiaí faz menor proposta para remoção do lodo da ETE
Por Rodrigo Ferrari | 18 de agosto de 2022
Professores protocolam contraproposta salarial da categoria na Prefeitura