Médico ressalta a importância da vacinação em todas as idades
Renato Macchione diz que é equívoco comum pensar que a proteção é necessária apenas na infância
Foto: Divulgação - Renato Macchione defende importância e segurança das vacinas
Por Da Reportagem Local | 09 de junho, 2024

O Dia Nacional da Imunização, celebrado neste domingo, 9 de junho, reforça a importância da vacinação em todas as faixas etárias, desde os bebês até os idosos. A imunização é considerada uma das ferramentas mais eficazes na prevenção de doenças, salvando milhões de vidas a cada ano e garantindo uma sociedade mais saudável.

"A vacinação é uma medida preventiva essencial. Ela não apenas protege contra doenças infecciosas graves e potencialmente fatais, mas também desempenha papel crucial na proteção da comunidade. Ao vacinarmos, estamos cuidando da nossa saúde e da saúde coletiva", explica o médico pneumologista Renato Eugênio Macchione.

Sobre a vacinação em todas as faixas etárias o especialista destaca que é um equívoco comum pensar que a vacinação é importante apenas na infância.

“Na verdade, a imunização deve ser mantida ao longo de toda a vida. Vacinas específicas são recomendadas para adolescentes, adultos e idosos, para prevenir doenças como HPV, hepatite B, meningite, herpes-zóster, entre outras. A atualização do calendário vacinal é fundamental para garantir proteção contínua contra diversas enfermidades”.

Macchione explica que os extremos de idade, bebês e idosos, são particularmente vulneráveis a infecções e complicações graves de doenças evitáveis por vacinas. No caso de bebês e crianças pequenas o sistema imunológico ainda está em desenvolvimento, tornando-os mais suscetíveis a infecções. “Vacinas como a tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), a pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e Haemophilus influenzae tipo b) e a vacina pneumocócica são essenciais nos primeiros anos de vida", afirma.

Já o envelhecimento traz diminuição da função imunológica, aumentando a suscetibilidade a infecções. “A vacinação contra a influenza e a pneumonia pneumocócica é crucial para prevenir complicações graves em idosos, que podem levar a hospitalizações e até mesmo à morte."

Apesar dos benefícios comprovados, a hesitação vacinal ainda é um desafio significativo. Mitos e desinformação sobre a segurança e eficácia das vacinas podem levar à baixa adesão aos programas de imunização. "É essencial que nós, profissionais de saúde, e instituições de saúde continuemos educando a população sobre a importância e segurança das vacinas, baseando-nos em evidências científicas", destaca Macchione.

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional

Por Da Reportagem Local | 23 de junho de 2024
Médico alerta que pedra na vesícula atinge até 20% da população adulta
Por Da Reportagem Local | 19 de junho de 2024
Unimed Pela Vida reúne colaboradores no Hemonúcleo de Catanduva
Por Guilherme Gandini | 18 de junho de 2024
Catanduva confirma mais duas mortes por dengue e chega a seis no ano