Gisele Faganello expõe obras no exterior e em duas mostras no Brasil
Criações da artista catanduvense, que tem se destacado, estão na Itália, no Rio de Janeiro e em Fortaleza
Foto: Arquivo Pessoal - Em Fortaleza, as obras de Gisele Faganello integram a mostra Mares, Rios e Cores
Por Da Reportagem Local | 01 de julho, 2024

A artista visual Gisele Faganello, que está com suas obras em exposição internacional no Colectivo Arte Contemporáneo, na Biblioteca Civica Cambiano, Turin, Itália, até 16 de julho, também participa no Brasil de duas exposições de destaque, sendo uma na cidade do Rio de Janeiro e outra em Fortaleza, no Ceará.

No Rio, a catanduvense integra a exposição Argus, 200 anos da imigração alemã no Brasil, com curadoria de Edson Cardoso da Ava Rio Galleria, em parceria com Rosita Cavenaghi da Art A3 Gallery de São Paulo. O nome escolhido para a exposição se deve ao navio Argus que em julho de 1823, trouxe de Amsterdã, os primeiros imigrantes ao nosso país.

De acordo com o curador Edson Cardoso, a conexão entre os países tem sido marcada pela amizade e cooperação em diversas áreas nos últimos 200 anos. “E há de ser assim nos anos que estão por vir”, acrescenta. Em agosto, de 9 a 30, a exposição Argus será apresentada em Berlin, na Alemanha.

Em Fortaleza, as obras de Gisele Faganello integram a mostra Mares, Rios e Cores, exposição itinerante que será realizada de 28 de junho até 23 de julho, na Artivo Galeria. A coletânea de obras é resultado do trabalho de artistas representados pela galerista Angela de Oliveira, da Art100 Gallery, de Porto Alegre/RS, que assina também a curadoria.

O objetivo é partilhar as visões e interpretações das artes em Fortaleza, com foco na arte ambiental na conscientização dos perigos que espreitam o planeta e promover sua conservação, reforçar a comunicação e a participação cidadã na defesa da natureza e incentivar o compromisso político e pessoal contra o aquecimento global e seus efeitos.

No reforço desta exposição a curadora destaca o impacto da tragédia ambiental vivenciada no Rio Grande do Sul e isso só reforçou seu compromisso com o projeto que tem como madrinha Rose Maiorana, executiva do Grupo Liberal, empresária e artista plástica de Belém do Pará, fomentadora da arte no norte do país e que assina com o premiado fotógrafo Tarso Sarraf o projeto "Amazônia Liquida".

Depois de Fortaleza, que dá início a série, a exposição segue para Olinda, em Pernambuco, depois Búzios, no litoral do Rio de Janeiro, além de outras cidades pelo Brasil e exterior.

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional

Por Guilherme Gandini | 18 de julho de 2024
Espetáculo circense é atração nesta quinta no Sesc Catanduva
Por Guilherme Gandini | 18 de julho de 2024
Escritora realiza oficina gratuita de roteiro para cinema em agosto
Por Guilherme Gandini | 15 de julho de 2024
Publicitário de Paraíso lança livro com criaturas folclóricas no Brasil de 2097