Festas juninas: médico orienta cuidado com os ouvidos devido aos fogos
Waldecir Sacchetin recomenda ação de algumas medidas, com atenção especial para crianças e pessoas idosas
Foto: Divulgação - Especialista destaca que o sistema auditivo das crianças é mais sensível
Por Da Reportagem Local | 05 de junho, 2024

As festas juninas são um dos períodos mais aguardados do ano, trazendo consigo uma explosão de alegria, tradições e comemorações. No entanto, é também uma época que exige atenção redobrada com a saúde, especialmente no que diz respeito aos cuidados com os ouvidos. Isso porque a exposição excessiva ao som dos fogos de artifício pode causar danos auditivos.

“As festas juninas são conhecidas pelos sons altos dos fogos de artifício e bombas, que podem atingir níveis prejudiciais à nossa audição. A exposição prolongada ou repentina a esses sons pode resultar em perda auditiva temporária ou permanente, além de causar zumbido e dor nos ouvidos”, explica o otorrinolaringologista Waldecir Veni Sacchetin.

Para aproveitar as festividades de forma segura, ele recomenda algumas medidas importantes, como manter distância segura. "É essencial manter uma distância segura ao observar ou manusear fogos de artifício. Isso não apenas protege sua audição, mas também previne acidentes graves", alerta o médico, que ainda orienta uso de protetores auriculares.

Outra recomendação é proteger crianças e idosos: "Crianças e idosos são mais vulneráveis aos danos causados por sons altos. Mantenha-os em um local seguro e menos expostos ao barulho dos fogos de artifício," aconselha.

No caso das crianças, o especialista destaca que o sistema auditivo dos pequenos é mais sensível e está em desenvolvimento. Sons altos podem causar danos irreversíveis. “Além de usar protetores auriculares, é importante mantê-las longe da área onde os fogos são disparados. Explique sobre os riscos e ensine a manter uma distância segura.”

Já no caso dos idosos o otorrino é enfático: "Os idosos, muitas vezes, já apresentam alguma perda auditiva natural. A exposição a sons altos pode agravar essa condição, além de causar desconforto significativo. Recomendo que, sempre que possível, idosos assistam às festividades em locais mais afastados dos fogos ou usem protetores auditivos."

O especialista diz ainda que é importante evitar excesso de exposição, mesmo com proteção. Uma dica é fazer pausas, afastando-se do local, para que os ouvidos possam descansar.

RISCO DE ACIDENTES

Além dos cuidados auditivos, é crucial prevenir acidentes físicos. “Sempre leia e siga as instruções dos fabricantes ao utilizar fogos de artifício. Improvisações podem resultar em acidentes sérios. Use equipamentos adequados ao manusear fogos e evite contato com as mãos úmidas ou roupas largas. Manter um balde de água ou uma mangueira por perto é uma medida simples que pode fazer a diferença em caso de emergência", recomenda Sacchetin.

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional

Por Da Reportagem Local | 23 de junho de 2024
Médico alerta que pedra na vesícula atinge até 20% da população adulta
Por Da Reportagem Local | 19 de junho de 2024
Unimed Pela Vida reúne colaboradores no Hemonúcleo de Catanduva
Por Guilherme Gandini | 18 de junho de 2024
Catanduva confirma mais duas mortes por dengue e chega a seis no ano