Colecionador de quadrinhos celebra os 60 anos dos Vingadores e X-Men
Marcel Facchetti fala sobre a comemoração dupla da editora Marvel neste ano, relembra curiosidades e sagas importantes
Foto: Arquivo Pessoal - Marcel Facchetti exibe quadrinhos que compõem sua coleção pessoal
Por Guilherme Gandini | 29 de outubro, 2023

O desenhista catanduvense Marcel Facchetti, arte-educador na Estação Cultura, está eufórico com a celebração de 60 anos dos Vingadores e dos X-Men, duas das equipes mais famosas do mundo dos quadrinhos. Devido à data comemorativa, a editora Marvel lançou novos títulos, coleções e capas variantes fazendo referência a edições históricas das franquias de sucesso.

Aficionado pelo universo dos quadrinhos, Facchetti começou a colecionar gibis em 2013 e tenho cerca de 20 exemplares selecionados dos Vingadores e 15 dos X-Men. E sua busca continua.

O colecionador lembra que os Vingadores surgiram na edição Avengers 1, de 1963, e o X-Men em One Cane X-Men 1, do mesmo ano. O primeiro grupo tinha cinco membros: Homem de Ferro, Thor, Hulk, Homem-Formiga e a Vespa. Os X-Men tinha o mesmo número de mutantes: Ciclope, Garota Marvel, o “Pé Grande” que mais tarde se tornaria o Fera, o Homem de Gelo e o Anjo.

“A edição número 1 dos Vingadores de 63 eu tenho na minha coleção, num comic book que é uma republicação. A edição 1 dos X-Men da primeira aparição eu ainda não tenho, mas vou conquistar em breve”, projeta Facchetti, citando outras edições que estão na sua lista de desejos.

Os criadores das duas equipes foram Jack Kirby e Stan Lee. Depois, mais tarde, foram entrando outros escritores. Segundo Facchetti, na época Stan Lee decidiu que a Marvel deveria criar sua Liga da Justiça – equipe de super-heróis originada nas histórias da editora DC Comics. Foi aí que ele criou o Homem de Ferro, o Tho e o Hulk – heróis conhecidos até os dias de hoje.

No caso do X-Men, Stan Lee estaria cansado de criar personagens envoltos por radiação cósmica. “Sempre havia coisas com radiatividade, os personagens sofriam um acidente e se tornavam um super-herói com super poderes”, recorda. Daí teria surgido a ideia de criar uma raça mutante.

CURIOSIDADES

O Capitão América surgiu na edição 4 dos Vingadores, apesar de não ter sido sua primeira aparição nos quadrinhos. Ele entrou no lugar do Hulk, em 1964, e na edição 16, do ano seguinte, falou pela primeira vez a frase famosa “Vingadores avante”. Na época, o grupo tinha o Gavião Arqueiro, Feiticeiro Escarlate e Mercúrio – e o Capitão liderou um bom tempo essa equipe.

No caso dos X-Men, foi em 1975 que surgiu o segundo grupo, com mutantes famosos, a entrada do Wolverine, a Tempestade, Colossus, Banshee, entre outros. O Wolverine, por exemplo, surgiu nos quadrinhos do Hulk, em 1974, e um ano depois foi transferido para as HQs dos X-Men.

SAGAS

“Vingadores: a Queda” foi um arco importante no Universo Marvel, no ano 2004, junto à queda do próprio Universo Marvel. “Foi um arco clássico dos Vingadores, que marcou personagens como Capitão América, Homem de Ferro, Scott Lang, Mulher Hulk, Visão, então é um arco que marcou no começo dos anos 2000 a era da Marvel”, relata Facchetti.

Essa fase dos quadrinhos dos Vingadores, ele diz ainda não ter em sua coleção. Por outro lado, o desenhista tem a edição 16, de 1975, quando houve a formação do segundo grupo. “Muitos colecionadores têm uma coleção gigantesca dos X-Men ou dos Vingadores, mas tem colecionador que é fã dos X-Men e não curte muito os Vingadores ou vice-versa”, revela.

Autor

Guilherme Gandini
Editor-chefe de O Regional.

Por Guilherme Gandini | 11 de junho de 2024
Abertas as inscrições das Oficinas Culturais para o segundo semestre
Por Da Reportagem Local | 11 de junho de 2024
Último trabalho de Jô Soares, ‘Gaslight’ faz temporada em Rio Preto
Por Guilherme Gandini | 09 de junho de 2024
Catanduva recebe show duplo ‘Abba + Bee Gees Encontro’ esta noite