Postão passa a atender casos de dengue e síndromes gripais aos sábados
Secretaria de Saúde também divulgou boletim atualizado dos casos de dengue e confirmou cinco óbitos em investigação
Foto: Prefeitura de Catanduva -Núcleo instalado no Postão começou a atender aos sábados, das 8 às 18 horas
Por Guilherme Gandini | 19 de maio, 2024

A Secretaria de Saúde ampliou o funcionamento da Unidade de Atendimento de Dengue e Síndromes Gripais, que está instalada desde março no Centro de Especialidades Médicas (CEM), o antigo Postão. Nessa nova etapa, o setor passa a atender também aos sábados, das 8 às 18 horas. Até então, as portas ficavam abertas de segunda a sexta-feira, das 17 às 22 horas.

De acordo com o último relatório divulgado pela Secretaria de Saúde, a unidade atende cerca de 70 pessoas por dia. No local, há duas alas distintas para atendimento separado dos pacientes, onde são realizadas consultas médicas, exames, hidratação e acompanhamento. A medida faz parte do Plano de Contingência da dengue e de síndromes respiratórias.

Além do anúncio sobre o atendimento ampliado, a Secretaria de Saúde também divulgou boletim atualizado dos casos de dengue e chikungunya no município, do começo do ano até agora. Conforme os dados, foram 2.681 casos positivos de dengue de 1º de janeiro a 16 de maio, mais 1.719 exames pendentes. Já a chikungunya soma 7 confirmações e 3 casos em análise.

Quanto à dengue, na análise mês a mês, foram 113 casos em dezembro do ano passado, 269 em janeiro, 682 em fevereiro, 1.044 em março, 566 em abril e 7 em maio. Do mês de abril, ainda restam 1.187 exames aguardando resultado; no mês de maio, são 532 pendências.

Além disso, Catanduva tem quatro óbitos por dengue confirmados no ano e outras duas mortes no mês de maio que estão em investigação: uma mulher de 84 anos sem comorbidades e um homem de 73 anos com comorbidades. Ainda há outros três óbitos, ocorridos em abril, que seguem com causa indefinida, portanto, são cinco ao todo. Não houve mortes por chikungunya.

“A Secretaria de Saúde está mobilizada realizando arrastões e plantões para bloqueio de criadouros e nebulização costal casa a casa, nebulização veicular noturna, além de promover ações educativas de prevenção junto à comunidade”, informa o setor, em nota.

As orientações costumeiras são reforçadas: eliminar qualquer objeto que possa acumular água; limpar os bebedouros dos animais com frequência; manter fechada a tampa de reservatórios de água e do lixo; mantenha os ralos limpos e com proteção; manter as calhas limpas; proteger-se utilizando repelentes e telas em janelas. O telefone para denúncia é 17 3531-9200.

Autor

Guilherme Gandini
Editor-chefe de O Regional.

Por Da Reportagem Local | 25 de junho de 2024
Hospitais da cidade e região são destaques em doações de órgãos no país
Por Da Reportagem Local | 23 de junho de 2024
Médico alerta que pedra na vesícula atinge até 20% da população adulta
Por Da Reportagem Local | 19 de junho de 2024
Unimed Pela Vida reúne colaboradores no Hemonúcleo de Catanduva