Polícia Militar flagra 133 detentos descumprindo regras na ‘saidinha’
Efetivo foi redirecionado para locais estratégicos com apoio de ferramentas tecnológicas para rastrear presos e veículos
Foto: Divulgação - Polícia Militar e Judiciário mantém parceria para identificação de infratores
Por Da Reportagem Local | 19 de junho, 2024

A Polícia Militar intensificou as ações de vigilância e fiscalização, utilizando tecnologias avançadas e projetos inovadores, para garantir a segurança da população na região de São José do Rio Preto (CPI-5), durante o recente período de saída temporária dos presídios.

Foram realizadas 1.935 fiscalizações e identificados 133 reeducandos que estavam infringindo as regras. Esses indivíduos perderam o benefício e 34 foram reconduzidos ao estabelecimento prisional durante o período da saidinha temporária, sendo que alguns estavam em flagrante, mais de um agredindo a companheira, outros cometendo roubo e tráfico de drogas.

Ao todo, 1.121 presos em regime semiaberto foram beneficiados com a saidinha, no dia 11 de junho, sendo autorizados a deixar os presídios. Eles deveriam retornar na segunda-feira, 17.

Para garantir o cumprimento das condições impostas a esses indivíduos, a Polícia Militar redirecionou seu efetivo para locais estratégicos, adotando o Policiamento Inteligente.

Uma das ações foi a utilização do Cinturão Eletrônico/Muralha Eletrônica, sistema de monitoramento das entradas e saídas das cidades, que também rastreava os veículos que por ali passavam. Essa tecnologia permitiu controle mais rigoroso sobre o fluxo de veículos e possíveis deslocamentos de reeducandos fora dos perímetros autorizados.

Outra ferramenta usada foi o Projeto V.I.D.A. (Vigilância, Inteligência, Defesa e Ação). Esta parceria entre a Polícia Militar e o sistema Judiciário foi essencial para a identificação de infratores que não respeitavam as condições da saída temporária.

O projeto funciona por meio de um aplicativo de celular, em que os detentos beneficiários registram seus nomes e os locais onde planejam passar o período da saída temporária. Essas informações são encaminhadas ao Judiciário e, posteriormente, para a Polícia Militar.

Quando a Polícia Militar se aproxima desses endereços, o aplicativo alerta as equipes para verificar o cumprimento das regras. Se constatado o descumprimento de alguma medida, o detento é reconduzido à Unidade Prisional mais próxima, salvo em casos de flagrante delito.

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional

Por Da Reportagem Local | 14 de julho de 2024
Olímpia ganha o maior bar de gelo da América Latina
Por Guilherme Gandini | 11 de julho de 2024
Paraíso terá exposição de fotos e lançamento de documentário
Por Da Reportagem Local | 07 de julho de 2024
Ariranha realiza Quermesse e Leilão de Gado nos dias 3 e 4 de agosto