Operação contra pirataria prende seis pessoas em três estados
Aplicativos ilegais de música somavam 10,2 milhões de downloads
Foto: DIVULGAÇÃO/POLÍCIA CIVIL - De acordo com o Ministério da Justiça, 461 aplicativos ilegais foram tirados do ar
Por Agência Brasil | 21 de junho, 2022

A quarta fase da Operação 404, deflagrada hoje (21) sob coordenação do Ministério da Justiça e Segurança Pública, prendeu ao menos seis pessoas em três estados. A operação é uma ação integrada das polícias civis de onze estados contra a pirataria. Também há cooperação com os Estados Unidos e o Reino Unido. 

No Brasil, foram três prisões temporárias na Bahia, e duas prisões em flagrante em Minas Gerais, três em São Paulo, e uma em Goiás. 

Essa fase da operação teve como foco o combate a aplicativos piratas de música, que ofereciam conteúdos de artistas populares, como Alok, Barões da Pisadinha e Marília Mendonça. De acordo com o Ministério da Justiça, 461 aplicativos ilegais foram tirados do ar. Juntos, somavam mais de 10,2 milhões de downloads. 

Segundo o MJ, aproximadamente 75% dos 461 aplicativos tirados do ar, além de cometerem crime contra a propriedade intelectual por distribuírem músicas sem autorização, capturavam dados sensíveis dos usuários, como dados pessoais e até informações de transações financeiras. 

Participaram da operação policiais civis dos estados de Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Autor

Agência Brasil
Agência Brasil.

Por Agência Brasil | 17 de agosto de 2022
Dólar sobe para R$ 5,16 após ata do Banco Central americano
Por Agência Brasil | 16 de agosto de 2022
Promulgada lei que simplifica regras trabalhistas em novas calamidades
Por Agência Brasil | 16 de agosto de 2022
Moraes defende democracia e sistema eleitoral em discurso de posse