"Municípios têm autonomia para definir seus calendários", afirma Estado
Apesar da falta de envio de novas doses, órgão reforça que Prefeituras podem definir regras conforme seus estoques de vacina
Foto: DIVULGAÇÃO - Quarta dose da vacina contra Covid-19 para pessoas com 40 anos ou mais segue paralisada em Catanduva
Por Myllayne Lima | 22 de junho, 2022
 

A quarta dose da vacina contra Covid-19 para pessoas com 40 anos ou mais segue paralisada em Catanduva. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, não foram enviadas novas doses para imunização do novo público.  

“A Secretaria de Estado da Saúde informa que aguarda o Ministério da Saúde enviar doses de vacina contra Covid-19 para ampliar a aplicação da quarta dose para a população acima dos 40 anos de idade. Para isso, foram solicitados 2,5 milhões de imunizantes”, informou. 

O órgão divulgou ainda que recebeu apenas 400 mil doses, que foram utilizadas na aplicação da quarta dose para pessoas com 50 anos. Para Catanduva, foram destinadas 4 mil doses.  

“Na última semana, a pasta estadual solicitou ao órgão federal mais de 2 milhões de doses para aplicação das doses adicionais do público acima de 50 anos e recebeu até o momento, apenas 400 mil doses. Com relação ao público de 40 a 49 anos não recebeu ainda nenhuma dose.”  

Apesar da falta de envio de novas doses, a secretaria reforçou que os municípios têm autonomia. “Assim que os imunizantes chegarem ao estado, serão imediatamente repassados aos municípios para a ampliação da campanha. A pasta informa também que os municípios têm autonomia para definir seus respectivos calendários, conforme seus estoques de vacina.”  

QUARTA DOSE  

Na segunda-feira, dia 20, pessoas com 40 anos de idade ou mais que iniciaram o esquema vacinal com a Coronavac, Pfizer ou AstraZeneca foram incluídas no novo grupo para tomar a segunda dose de reforço contra a Covid-19.   

A recomendação do Ministério da Saúde é que a imunização seja feita com as vacinas da Pfizer, AstraZeneca ou Janssen após o intervalo de quatro meses da aplicação do primeiro reforço.  

Autor

Myllayne Lima
Repórter de O Regional.

Por Myllayne Lima | 26 de junho de 2022
"Cotonete pode causar zumbido empurrando a cera até o tímpano", alerta otorrino
Por Da Reportagem Local | 25 de junho de 2022
Hospital São Domingos registra milésima alta de paciente curado da Covid
Por Da Reportagem Local | 25 de junho de 2022
Hospital realiza procedimento em mulher com síndrome pouco conhecida e transmite ao vivo