Mais de mil hospitais filantrópicos paralisaram atendimentos eletivos em manifesto
De acordo com levantamento de O Regional, setor filantrópico da área da saúde é responsável por 33% de todos os leitos SUS
Foto: Comunicação/FPA- FPA se mobiliza em movimento pela sobrevivência das Santas Casas
Por Guilherme Gandini | 28 de abril, 2022
 

Hospitais filantrópicos de 18 Estados do Brasil uniram-se este mês, no dia 19, com um mesmo pedido: a alocação imediata de R$ 17,2 bilhões para o pagamento dos serviços prestados pela maior rede hospitalar do SUS. Na data, houve paralisação de atendimentos eletivos, não urgentes, que foram reprogramados. Em Catanduva, a Fundação Padre Albino aderiu ao movimento liderado pela Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (CMB).  

“Estamos unidos, hospitais, administradores, médicos, profissionais e população. Todos trabalhando por uma questão mais importante: enfrentar uma das maiores crises que já se abateu contra o SUS. Entre nessa batalha com a CMB e as Federações Estaduais. É preciso manter o equilíbrio financeiro e a sobrevivência dos hospitais filantrópicos”, enaltece a Fehosp – Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo, em nota.  

De acordo com levantamento feito pelo Jornal O Regional, o setor filantrópico da área da saúde é responsável por 33% de todos os leitos SUS. Na área da Educação, oferece 778 mil bolsas de estudo. Já na assistência social, mantém 634 mil vagas em programas de auxílio à população.  

A campanha 'Chega de Silêncio' aponta o aporte dos R$ 17,2 bilhões como única alternativa para o equilíbrio econômico do relacionamento com o SUS e para custear as obrigações trabalhistas decorrente do Projeto de Lei nº 2564/20, que institui o piso salarial da Enfermagem, com impacto estimado em R$ 6,3 bilhões, porém sem indicação da fonte de financiamento.  

“Não somos contrários ao projeto, muito pelo contrário, os hospitais valorizam todos os profissionais de saúde e somam esforços com as categorias profissionais na busca por uma fonte de receita que possibilite o financiamento de remunerações mais justas. Mas a nossa realidade torna o cumprimento desse projeto insustentável e estabelecendo-se definitivamente a falência dessas instituições”, fala o presidente da CMB, Mirocles Véras.  

O manifesto sobre o tema, divulgado pela CMB no início do mês, foi amplificado pela Fundação Padre Albino, que utilizou todos os seus canais para reproduzir o conteúdo sobre os graves problemas financeiros em função do nível de endividamento e do subfinanciamento do SUS.  

FECHAMENTOS  

Nos últimos seis anos, conforme a CMB, houve o fechamento de 315 hospitais filantrópicos, situação que se agravou ainda mais com a pandemia, que elevou a demanda e os custos, fazendo com que a dívida do setor já chegue a mais de R$ 20 bilhões.  

“Aporte de R$ 2 bilhões emergenciais foi anunciado pelo governo federal, em maio do ano passado, mas, até o momento, não se efetivou”, critica o órgão.    

A CMB representa 1.824 hospitais filantrópicos, que dispõem de 169 mil leitos hospitalares, 26 mil leitos de UTI e atendem a mais de 50% da média complexidade do SUS e 70% da alta complexidade.   

MARCHA A BRASÍLIA  

De 25 a 28 de abril, ocasião em que Brasília recebe a XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, reunindo prefeitos de todas as partes do país, a CMB promove ação conjunta envolvendo caravana com integrantes de federações e hospitais filantrópicos.  

ENTIDADES FAZEM ABAIXO-ASSINADO  

A Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (CMB), junto às federações, está realizando abaixo-assinado público em apoio à alocação de recursos na ordem de R$ 17,2 bilhões, anualmente, em caráter de urgência, para adequação ao equilíbrio econômico e financeiro das instituições hospitalares. No site da Fehosp, o QR Code para assinatura digital com nome e e-mail está disponível bem na primeira página: www.fehosp.com.br. 

 

Autor

Guilherme Gandini
Editor-chefe de O Regional.

Por Da Reportagem Local | 18 de agosto de 2022
Implante de prótese peniana é realizado em paciente de 73 anos
Por Da Reportagem Local | 18 de agosto de 2022
Equipes da Secretaria de Saúde divulgam Dia D nas escolas
Por Guilherme Gandini | 17 de agosto de 2022
Catanduva confirma mais duas mortes pelo coronavírus: são 728 ao todo