Hospital Unimed São Domingos implanta projeto piloto de visita estendida na UTI
Familiares e pacientes passam a ter direito de ficar mais tempo juntos durante hospitalização
Foto: UNIMED CATANDUVA - Familiares passaram a ter direito a visita por cerca de seis horas por dia
Por Da Reportagem Local | 24 de abril, 2022
 

Em busca de humanizar o atendimento no ambiente da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o Hospital Unimed São Domingos (HUSD), da Unimed Catanduva, iniciou um projeto piloto de visita estendida na UTI Adulto. A partir de agora, o paciente pode contar com a presença de um acompanhante por cerca de três horas, duas vezes ao dia.  

O objetivo do projeto é conceder um plano de cuidado que integra todos os profissionais, incluindo a família, junto aos pacientes, aliviando, assim, os sentimentos vivenciados na internação. A medida propicia ao paciente uma melhor adesão ao tratamento, reduzindo o tempo de internação.  

Em um mês desde a implantação, 39 pacientes já foram beneficiados com as visitas. Antes da pandemia, as visitas tinham duração de 30 a 60 minutos (realizadas duas vezes ao dia), sendo dois visitantes por paciente. No período da Covid-19, o número foi reduzido a um visitante, uma vez ao dia, por 30 minutos. 

Com redução dos casos da Covid-19 e a implantação do projeto piloto, os pacientes passaram a ter direito a visita por cerca de seis horas por dia, divididas em duas vezes, das 10h às 13h, e das 17h às 20h. O boletim médico é realizado a beira leito no horário da visita. 

De acordo com a coordenadora da unidade, a enfermeira Marcela Pereira de Sá Frezarini, com o tempo de visita estendido é possível observar que a família é integrada no processo do cuidar, auxiliando a equipe. “Estamos humanizando o atendimento de internação, respeitando o vínculo afetivo do paciente. Melhora o entendimento da família e do paciente sobre a sua doença, reduz o medo, a ansiedade, o estresse, proporcionando maior contato do paciente com seus familiares próximos”, explicou.  

A visita é autorizada após triagem do paciente, por meio de equipe multidisciplinar, contando com psicóloga e assistência social. No momento, dez leitos foram disponibilizados para a realização do projeto.  

Antes da visita estendida, a dona de casa Vanessa Costa Bianchi sentiu a distância da mãe Irany Francisca Siqueira, 68 anos, que ficou hospitalizada por 90 dias na UTI. Durante a reabilitação, Irany voltou a ser internada por mais nove dias, mas com um novo cenário.  

“Aumentar os horários de visita na UTI foi fundamental. Ficamos com o coração mais tranquilo e pudemos passar tranquilidade e segurança de que tudo ficaria bem. Foi um sentimento de alívio por estar mais tempo com a minha mãe e ela saber que jamais a abandonaríamos. Conseguimos participar da rotina hospitalar (ajudando nas refeições), de manhã e à tarde, e sentimos que estávamos contribuindo para a melhoria da saúde e com o emocional dela”, disse a filha.  

A auxiliar de serviços gerais Aparecida Rosângela Rocha Miler, 55 anos, ficou seis dias na UTI. “Por mais bem cuidado que estejamos, nos sentimos sozinhos e a visita estendida foi excelente. Recebi visita dos meus sobrinhos, da minha irmã e minha filha o tempo todo. Quando chegava o horário e via minha filha chegando parece que eu até melhorava”, disse. 

NOVA UTI  

O antigo espaço da UTI Adulto está em processo final de reforma e ampliação. O investimento inclui uma melhor e mais adequada estrutura dos leitos, com 3,6 metros de largura cada, gerando mais conforto aos visitantes e paciente. Em alguns casos específicos, há possibilidade de estender o período de duração da visita por até dez horas. 

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional.

Por Da Reportagem Local | 05 de agosto de 2022
Pneumologista indica cuidados especiais para o período de estiagem
Por Stella Vicente | 05 de agosto de 2022
Continua a programação da Semana do Aleitamento Materno no Sesc Catanduva
Por Da Reportagem Local | 05 de agosto de 2022
Morte do empresário João Paulo Diniz mostra que esportistas devem cuidar do coração