Hospital Emílio Carlos faz primeira captação múltipla de órgãos do ano
Decisão de familiares pela doação, apesar do luto, poderá beneficiar até cinco pessoas à espera de transplante
Foto: Divulgação/FPA - Equipes médicas de Catanduva, Rio Preto e Ribeirão Preto participaram da ação
Por Da Reportagem Local | 28 de janeiro, 2024

O Hospital Emílio Carlos realizou na sexta-feira, dia 26, a primeira captação múltipla de órgãos de 2024. Equipes médicas do próprio hospital, de São José do Rio Preto e Ribeirão Preto participaram da intervenção.

A doadora, de 64 anos, vítima de Acidente Vascular Cerebral Hemorrágico, teve morte constatada no dia 25.

“Após todos os protocolos de constatação, os familiares optaram pela doação dos órgãos. Com isso, acionamos as equipes médicas e foram captados rins, fígado e córneas, beneficiando, pelo menos, cinco pessoas que poderão retomar suas atividades rotineiras, tendo também melhor qualidade de vida”, relatou o enfermeiro Carlos Mancini Gomes, da Comissão Intra-Hospitalar de Transplantes de Órgãos e de Tecidos/CIHDOTT.

Atualmente, além da decisão do próprio doador em vida, quem autoriza a doação são os familiares com grau de parentesco até o 2º grau, sendo pais, filhos, irmãos, avós, netos ou cônjuges.

“Nos solidarizamos com os familiares pela perda, mas nos sentimos muito gratos pelo gesto de generosidade que estes demonstraram através da doação. Reforçamos a importância do diálogo familiar a respeito do tema, pois através dele muitas vidas podem ser salvas”, ressalta Gomes.

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional

Por Da Reportagem Local | 13 de abril de 2024
Unimed Catanduva apresenta ações inclusivas para comitê estadual
Por Da Reportagem Local | 13 de abril de 2024
Atenção à evolução de criança com autismo pode diminuir prejuízo na comunicação
Por Guilherme Gandini | 12 de abril de 2024
Unidades de saúde abrem amanhã para vacinação contra a gripe