Hemonúcleo está com estoques de sangue zerados e precisa de doadores
Unidade precisa atrair 50 doadores por dia para abastecer 11 cidades da região e contribuir com o Hemocentro de Rio Preto
Imagem: Divulgação
Por Da Reportagem Local | 19 de abril, 2023

O Hemonúcleo de Catanduva está com todos os estoques de sangue em níveis críticos e três deles estão zerados (AB+, O- e B-). Pela atualização feita na terça-feira, dia 18 de abril, os tipos O-, O+, A-, B-, B+ e AB- estão em estado crítico e são os que mais precisam de doadores no momento. Apenas o estoque de A+ é considerado estável. 

A enfermeira Natália Colombo ressalta a importância das doações para manter os estoques do Hemonúcleo em dia para atender a população. “A doação de sangue é extremamente importante pois atendemos uma região que possui uma demanda significativa e uma bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas”, afirma.

Segundo ela, o número ideal é de 50 doadores por dia para manter os estoques em níveis adequados. Ao todo, o local tem capacidade de coletar de 800 a 1.000 bolsas de sangue por mês para abastecer 11 cidades da região, além de contribuir com o Hemocentro de Rio Preto.

Podem doar sangue pessoas entre 16 e 69 anos e que estejam pesando mais de 50 quilos. Além disso, é preciso apresentar documento oficial com foto e menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos responsáveis. Pessoas com febre, gripe ou resfriado, diarreia recente, grávidas e mulheres no pós-parto não podem doar temporariamente.

Em uma pessoa adulta, são coletados em média 450 ml, quantidade considerada pequena, mas o suficiente para salvar vidas. O Hemonúcleo de Catanduva funciona de quarta a domingo, das 7 às 13 horas, e está localizado na rua 13 de Maio, nº 974, no Centro. Informações: 17 3522-7722.

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional

Por Da Reportagem Local | 23 de junho de 2024
Médico alerta que pedra na vesícula atinge até 20% da população adulta
Por Da Reportagem Local | 19 de junho de 2024
Unimed Pela Vida reúne colaboradores no Hemonúcleo de Catanduva
Por Guilherme Gandini | 18 de junho de 2024
Catanduva confirma mais duas mortes por dengue e chega a seis no ano