Catanduva confirma mais duas mortes por dengue e chega a seis no ano
Segundo o Painel de Monitoramento do Governo de São Paulo, cidade registrou 4.104 casos da doença desde janeiro
Foto: Prefeitura de Catanduva - Em Catanduva, 130 pacientes apresentaram os chamados sinais de alarme da dengue
Por Guilherme Gandini | 18 de junho, 2024

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou mais duas mortes por dengue em Catanduva. A informação consta no Painel de Monitoramento da Dengue, com atualização nesta segunda-feira, 17. Conforme os registros, os dois casos se referem a óbitos ocorridos no mês de abril: uma mulher com idade entre 20 e 34 anos e um homem com mais de 80 anos.

Com isso, sobe para seis o número de vidas perdidas na cidade por causa da doença, sendo quatro mulheres e dois homens. As quatro vítimas anteriores eram pessoas idosas.

Ainda segundo o Painel de Monitoramento do Governo de São Paulo, a cidade confirmou 4.104 casos de dengue desde o início do ano e tem 1.645 exames com resultados pendentes, o que pode elevar a quantidade de confirmações para 5.749.

Do total de casos positivos, 130 apresentaram os chamados sinais de alarme, que é quando há indicação de agravamento da doença. Seis casos foram considerados casos graves. Quanto aos óbitos, além dos 4 casos registrados, há outros 9 em investigação até esta segunda-feira, 17 – são sete ocorridos no mês de maio e dois em junho, todos aguardando laudos.

Ao abordar o tema, o setor ressalta que está mobilizado realizando arrastões e plantões para bloqueio de criadouros e nebulização costal casa a casa, além de promover ações educativas de prevenção junto à comunidade. A população também é chamada a contribuir com a luta. Denúncias e agendamento de vistorias podem ser feitos pelo telefone 17 3531-9200.

Rio Preto tem morte por chikungunya

A Secretaria de Saúde de São José do Rio Preto confirmou a primeira morte por chikungunya na cidade, este ano. A informação foi divulgada nesta segunda-feira, 17. A vítima é uma idosa de 63 anos, que tinha comorbidades. A paciente apresentou os primeiros sintomas em 23 de abril, mas não resistiu e morreu no dia 9 de maio. A confirmação foi feita pelo Instituto Adolfo Lutz. De janeiro a junho, o município tem 1.478 casos positivos de chikungunya. Em Catanduva, houve 8 confirmações da doença este ano e há outros 6 casos em investigação. Não houve óbitos.

Autor

Guilherme Gandini
Editor-chefe de O Regional.

Por Da Reportagem Local | 18 de julho de 2024
Novo aparelho de ultrassom otimiza atendimento na saúde pública
Por Da Reportagem Local | 18 de julho de 2024
Hospital de Base promove evento de anestesiologia na sexta e sábado
Por Da Reportagem Local | 17 de julho de 2024
Férias e celular: fisioterapeuta faz alerta sobre a saúde das crianças