Campanha de vacinação contra gripe termina no próximo domingo
Aqueles que se vacinaram no ano passado, devem reforçar a imunização novamente, pois vírus sofre modificações
Foto: Comunicação/Butantam - Vacinação age para estimular a produção de anticorpos contra o vírus causador da gripe
Por Da Reportagem Local | 11 de julho, 2024

A campanha de vacinação contra influenza, disponibilizada pelo Governo de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), termina no próximo domingo, 14. Por isso, para garantir a proteção, basta comparecer à unidade de saúde mais próxima de sua casa. Em Catanduva, todas os postos estão atendendo, com exceção do Lunardelli e Solo Sagrado, que estão em reforma.

Considerada a forma de prevenção mais eficaz contra a gripe, a vacina é voltada para toda a população acima dos 6 meses de idade. Aqueles que se vacinaram no ano passado, devem reforçar a imunização novamente, pois o vírus passa por modificações, criando a necessidade de seguir o esquema vacinal anualmente. Vale reforçar que os compostas das doses aplicadas ajudam a proteger contra as cepas atuais. A ação divulgada pela SES nos 645 municípios paulistas aplicou, até 4 de julho, um total de 9.157.311 doses.

Os casos de problemas respiratórios como gripe, rinite e sinusite são intensificados nos períodos de inverno devido às baixas temperaturas e clima seco. Para crianças e idosos, as doenças podem ser ainda mais graves por conta do sistema imunológico mais frágil, levando a demais complicações, internações e até mesmo óbito.

De acordo com a diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) da SES, Tatiana Lang, em cerca de 10 meses após se vacinar, a proteção começa a cair, por isso, a importância de reforçar a imunidade e evitar o agravamento das síndromes respiratórias. “O objetivo da vacina contra gripe é reduzir a circulação do vírus e consequentemente, o risco de morte, tendo em vista os casos que evoluem para pneumonia”.

SÍNDROME GRIPAL

Os indivíduos podem ser acometidos por pelo menos dois dos seguintes sintomas: febre, calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou gustativos.

Em crianças menores de dois anos de idade é comum apresentar sintomas como, tosse, coriza e obstrução nasal. A maioria dos sinais costumam melhorar após uma semana, já a febre tem duração de 2 a 3 dias após o início da doença. A fadiga, a tosse e o mal-estar podem persistir por algumas semanas.

Em adultos infectados, o vírus influenza é transmissível nas 24 horas antes do início dos sintomas e em até 3 dias após o final da febre. As crianças e os pacientes com sistema imunológico enfraquecido podem transmitir o vírus por mais tempo. 

Autor

Da Reportagem Local
Redação de O Regional

Por Da Reportagem Local | 18 de julho de 2024
Novo aparelho de ultrassom otimiza atendimento na saúde pública
Por Da Reportagem Local | 18 de julho de 2024
Hospital de Base promove evento de anestesiologia na sexta e sábado
Por Da Reportagem Local | 17 de julho de 2024
Férias e celular: fisioterapeuta faz alerta sobre a saúde das crianças