Política e Economia

Vereador Ditinho Muleta Questiona Valor da Reforma de Novo Prédio do Emcaa

AOO vereador Benedito Alexandre Pereira, Ditinho Muleta, encaminhou requerimento endereçado à prefeita Marta Maria do Espírito Santo Lopes solicitando informações sobre a reforma que está sendo realizada no antigo prédio da Ceagesp, que irá abrigar a Equipe Municipal de Combate ao Aedes Aegypti (Emcaa).
No documento, o parlamentar pede informações como preço pago para a realização da obra, prazo para término e notas fiscais emitidas para a compra de materiais ou empresa contratada para o serviço.
Há três semanas, a prefeitura de Catanduva informou sobre a mudança de prédio da equipe e a reforma realizada.
De acordo com a assessoria de comunicação, a proposta da mudança atende ao projeto da Secretaria Municipal de Saúde para melhores condições de trabalho e acomodações dos funcionários. O valor da obra, divulgado é de R$ 90 mil.
Dentre as intervenções, estão sendo refeitas as instalações elétricas, instaladas câmeras de monitoramento, pintura geral, colocação de forro e de gradis nas portas e janelas, reparos no alambrado e reformas de esquadrias. Os serviços são executados por equipes da própria Prefeitura.
Conforme a administração, as futuras instalações são bem mais amplas que as atuais. Serão dois complexos para parte administrativa e operacional. Os espaços serão divididos de modo a comportar estacionamento da frota, refeitório, espaço para armazenar máquinas e equipamentos de trabalho, almoxarifados e escritório.
“Teremos estrutura suficiente para desenvolver as atividades e fazer o serviço funcionar muito bem”, ressalta Daniela Bellucci, diretora de Vigilância em Saúde.
A partir da mudança, o Disque-Dengue para denúncias e solicitações de serviços da EMCAa terá novo telefone: 3531-9787. Quando isso ocorrer, o telefone atual, se contatado, vai emitir gravação com indicação do novo número. O quadro de servidores da EMCAa conta, atualmente, com 89 funcionários.
O local foi reformado em 2012 para abrigar o Centro de Atenção Psicossocial (Caps). O prédio da antiga Ceagesp foi doado ao município pelo Estado e em 2009, uma lei complementar foi sancionada para que a prefeitura pudesse utilizar o espaço para projetos sociais.
Em 2012, o prédio passou por reformas para abrigar o Caps e manter uma estrutura entre área administrativa, consultórios, sala de enfermagem, sala para atividades/oficinas terapêuticas, sanitários e área verde. O prédio do Caps foi inaugurado em dezembro de 2012, na administração de Afonso Macchione Neto. Em 2013, na gestão de Geraldo Vinholi, o local foi transformado em Secretaria de Trânsito. Com novo governo, a secretaria mudou novamente de endereço e o prédio permaneceu fechado.

Karla Konda
Editora Chefe