Política e Economia

Prefeitura Reduz Metragem e Valor da Canalização do São Domingos

A prefeitura de Catanduva reduziu metragem e valor da canalização do rio São Domingos, no trecho que compreende a rua Ceará até a São Paulo. O extrato de aditamento de contrato foi publicado ontem no Diário Oficial do Município.
Conforme o documento, assinado pela prefeita Marta Maria do Espirito Santo Lopes e a empresa Consorcio Coplan/Tecla, a execução da obra de canalização ficaram 0,84% mais barata passando o valor do contrato de R$10.717.185,50 para R$ 10.626.911,78 ( dez milhões, seiscentos e vinte e seis mil, novecentos e onze reais e setenta e oito centavos). Na metragem, de 15.302,29 m3 para 13.394,32 m3, de 19.892,98m3 para 17.412,62 m3 e de 99.464,90 m3 para 87.063,08 m3.
A canalização do rio teve início há seis meses. Inclui “paredes de concreto” como o trecho do córrego Minguta, na avenida Engenheiro José Nelson Machado e a duplicação da ponte da rua 24 de fevereiro.
De acordo com informações da Secretaria de Obras e Serviços todo o trabalho de canalização tem previsão de término em 360 dias.
A proposta de canalização do rio São Domingos integra o projeto “Corredores Verdes do Vale do Rio São Domingos de Catanduva”, desenvolvido durante a gestão anterior do prefeito Macchione e que foi vencedor da categoria paisagismo na Premiação IAB-SP, no 46º Congresso Internacional de Paisagismo, em 2008, segundo a prefeitura.
A administração argumenta ainda que desde 2017, tem atuado fortemente na dragagem e limpeza do ribeirão São Domingos e dos córregos que cortam o município, como forma de conter as cheias. A canalização parcial em concreto é medida complementar e necessária para reduzir riscos de transbordamento, à medida que facilita o fluxo das águas.
Paralelamente a esse serviço, a Prefeitura dá andamento à implantação de galerias pluviais nas ruas cujo alagamento é recorrente devido à falta de vazão, como a Antônio Girol, Altair e Mongaguá e, mais recentemente, a avenida Dona Engrácia.

Karla Konda
Editora Chefe