Política e Economia

Prefeitura e Câmara Farão Obras de Acessibilidade no Fórum de Catanduva

(Assessoria Prefeitura)
Assine O Regional Online

A Prefeitura e a Câmara de vereadores de Catanduva se uniram e irão realizar obras de acessibilidade do Fórum. Será instalado um elevador destinado à população que utiliza os serviços do órgão.
A obra será possível por meio da destinação de R$ 500 mil, que deverá ser feito pelo Legislativo – na devolução de dinheiro ao Executivo, neste praticamente, final do ano. Ação semelhante foi feita para a construção da ponte na avenida Engenheiro José Nelson Machado.
O duodécimo antecipado seguirá os mesmos moldes, da medida tomada anteriormente.
Na sexta-feira, uma reunião entre o prefeito Afonso Macchione Neto, o presidente da Câmara Aristides Jacinto Bruschi, o vereador Luis Pereira foi realizada no Fórum. No encontro, o chefe do Executivo recebeu um cheque simbólico no valor de R$ 500 mil. Também estiveram presentes o juiz e diretor do Fórum, José Roberto Lopes Fernandes, o juiz Antônio Carlos Pinheiro de Freitas, o promotor André Luiz Nogueira da Cunha e o advogado Marco Túlio Bastos Martani, secretário-geral da OAB local.
“Fico feliz por fazer essa intervenção, pois sabemos de sua importância. É uma luta de 17 anos. Nos empenhamos em buscar um novo prédio para o Fórum, mas enquanto esse sonho está distante devido à crise do país, vamos fazer as melhorias tão aguardadas. Essa falta de acesso causa constrangimentos”, apontou Macchione.
O diretor do Fórum falou em união dos poderes em prol da população. “Estamos prestes a concluir um expediente de longos anos e, com isso, cumpriremos vários artigos da legislação, garantindo o acesso às pessoas com necessidades especiais. Esse é um momento representativo, de união entre os poderes em prol do bem comum”, ressaltou o diretor do Fórum ao recepcionar as demais autoridades.
Conforme a assessoria de comunicação da prefeitura, o juiz Antônio Carlos Pinheiro de Freitas e o promotor André Luiz Nogueira da Cunha também afirmaram que o constrangimento ao cidadão é recorrente. Segundo eles, hoje o atendimento às pessoas com deficiência é feito no piso térreo do Fórum, em uma sala improvisada, sem estrutura adequada.

Etapas
Segundo Macchione, depois de concluídas as etapas burocráticas da formalização de convênio com o Judiciário e da devolução dos recursos da Câmara à Prefeitura, será contratada a sondagem de solo e, na sequência, aberto o processo licitatório para execução da obra. A nova estrutura será metálica e externa ao prédio do Fórum.

Karla Konda
Editora Chefe