Política e Economia

Prefeita Pede Aprovação De Projetos Pelos Vereadores Para Pagar Cartão Alimentação

Degundo o projeto de lei do A prefeita Marta do Espírito Santo Lopes quer pagar em dezembro o cartão alimentação devido aos servidores municipais desde 2015. Para garantir “fôlego” financeiro para a Prefeitura, entretanto, planeja utilizar a devolução do duodécimo da Câmara e reduzir despesas, mediante a aprovação de três projetos encaminhados aos vereadores.
Buscando economia, a prefeita Marta solicita autorização para reparcelar as dívidas referentes às contribuições devidas e não repassadas pela Prefeitura ao IPMC nos anos de 2015 e 2016. Também pede, em projeto recém-protocolado na Casa de Leis, o parcelamento de encargos sociais relativos a 2019 não recolhidos ao IPMC.
A terceira proposta pretende isentar do pagamento de água e esgoto, feito à Saec, os prédios que compõem a estrutura social da Prefeitura – vinculados às Secretarias de Educação, Saúde, Assistência Social, e à Coordenadoria de Inclusão Social. A isenção seria limitada à média dos últimos seis meses, com variação de até 10%.
Nas contas da Secretaria Municipal de Finanças, a soma do montante devolvido pela Câmara com os valores que serão poupados com as medidas de economia dará condições financeiras para o pagamento do salário de dezembro, 13º salário e da dívida referente ao cartão-alimentação, além de outros compromissos de fim de ano.
“Tendo em vista as dificuldades que a Prefeitura está atravessando, motivada pela falta de transferência de recursos da União, peço ajuda e a sensibilidade dos vereadores para que aprovem as medidas de economia propostas, de forma que possamos pagar o cartão-alimentação sem comprometer as finanças da Prefeitura”, expõe Marta.

Da Reportagem Local