Política e Economia

Moira Lázaro, de Catanduva, é Candidata ao Senado Federal

Moira Lázaro é candidata ao Senado Federal (Divulgação)

A catanduvense Moira Lázaro é uma das postulantes a uma vaga do Senado Federal no Estado de São Paulo. Está a primeira vez que uma mulher de Catanduva concorre ao cargo que pode ser ocupado em um mandato de oito anos. Filiada a REDE, Moira tem 38 anos, é mãe, professora e feminista.
Cursou magistério, fez graduação em História e pós-graduação Sociologia Política. “Sempre tive amor pela política, um ato que me marcou foi à passeata no movimento “caras pintadas” em 1992 que participei pelas ruas de Catanduva, ainda muito jovem e não era claro tudo o que estava acontecendo, mas sentia que estava tudo errado e que eu tinha que ajudar, de lá até a faculdade continue nos movimentos estudantis. Tive alguns contatos com diversos partidos, mas foi na REDE Sustentabilidade que resolvi filiar-me pela primeira vez, nesse partido eu colhi assinaturas, eu montei a Comissão Municipal Provisória do partido e fui a Porta Voz junto com o amigo João César e Fred Salles, fundei o Elo Mulheres Estadual, Ajudei a construir o 1° Congresso Nacional Elo Mulheres REDE Sustentabilidade, também atuo como Coordenadora de Formação Política Estadual de São Paulo, estou a frente do Coletivo Mulheres de Catanduva, líder RAPS e membro do grupo Mulheres do Brasil”, cita.
A candidata conta como aceitou o desafio de participar dessa campanha. “Antes de aceitar o desafio de ser candidata ao Senado Federal por São Paulo, eu já estava à frente da coordenação estadual do SomosMarina e também coordenando as candidaturas femininas, nunca fiquei parada e acredito e gosto da construção partidária e do trabalho coletivo. Ser candidata foi uma solicitação da REDE, tanto estadual quanto nacional, pois sou uma indicação orgânica, ou seja, estou na construção desde do início e para eles sou o melhor nome para liderar uma candidatura coletiva”.
Assim como Catanduva tem pela primeira vez na sua história uma mulher candidata ao senado, o Brasil terá também pela primeira vez uma chapa ao Senado liderada por três mulheres, Nilza Camillo e Bruna Maria. “Chamamos carinhosamente de Tríade Feminina, a nossa candidatura propõe de fato uma renovação política, tudo está pautado em decisões coletivas, em rodízio no mandato e gestão compartilhada, temos um grupo de cosenadores que vem aumentando de acordo com o crescimento da nossa campanha, é um super time, que vai desde representante de movimentos sociais como Frente Favela Brasil, passando por professores da USP e UNIFIESP e o pessoal das inovadoras Startup. Outra inovação a nossa candidatura e que está sendo monitorada por dois movimentos de renovação política – RAPS e Movimento ACREDITO”.
“O meu desejo como candidata da cidade do interiro é colocar Catanduva à frente da tão sonhada mudança política, é necessário dizer ao povo que a política é nossa, é dos comuns.
Caminhar ao lado da Marina Silva nesse processo também me inspirou, pois assim como ela tenho origem humilde, sou sonhadora e gente que faz”, finalizou.

Karla Konda
Editora Chefe