Política e Economia

Licitação do Transporte Coletivo Será Por Maior Oferta de Outorga

Assine

A licitação do transporte coletivo será por maior oferta de outorga. O valor da tarifa foi fixado em R$ 3,90 e a outorga de valor mínimo de R$ 300 mil. A informação foi divulgada pela secretária de Trânsito Maria Luiza Sprone. O edital foi publicado na semana passada. Vencerá a empresa que der a maior oferta de outorga.
Entre as exigências realizadas pelo setor com relação a frota, está a de no mínimo 18 veículos de modelo convencional ou básico com idade máxima para o veículo de até 10 anos e idade média da frota de até 7 anos. “Ou seja, abrimos a oportunidade da concessionária vir com carros com idade entre zero e dez anos, desde que, se respeite a média de 7 anos da frota (18 veículos x 7 anos)”, informou Maria Luiza.
O certame está marcado para o dia 13 de junho a partir das 9 horas. Quando questionada sobre o tempo ser suficiente para a licitação, a secretária disse que sim, já que o contrato com a Via Sol segue até agosto. “Caso ocorra algum problema no processo e este prazo se torne insuficiente, um novo processo de contratação emergencial deve ser realizado”, disse.
Em questionamento feito pela reportagem de O Regional no mês passado, a prefeitura de Catanduva informava que para o novo edital de concessão do serviço de transporte coletivo, aguardava a evolução do número de passageiros. O estudo foi apresentado e mostra que a quantidade de usuários diminuiu significativamente, em pelo menos 33%, em média no comparativo entre Jundiá, empresa que realizava o transporte coletivo até o ano passado e a Via Sol que assumiu após os problemas com a outra empresa contratada, a Tambaú.
A secretária aponta que “o número de passageiros oscila mensalmente. Enquanto a Jundiá estava operando, a média era de 249.919 passageiros/mês, sendo deste número 146.321 pagantes (média de novembro 2017 a outubro de 2018). Após todos os problemas que vivemos com o transporte coletivo, esse número caiu bastante. Hoje transportamos média de 170.519 passageiros/mês, sendo 97.431 pagantes (média março e abril 2019). Lembrando que para o cálculo da tarifa, utilizamos somente o valor de passageiros equivalentes (pagantes)”, finalizou Maria Luiza.

Cíntia Souza
Da Reportagem Local