Política e Economia

Justiça Julga Improcedente Mais Uma Ação Sobre Os Carnavais

O Juiz José Roberto Lopes Fernandes, da primeira vara cível de Catanduva, considerou improcedente ação cível pública que investigava o ex-prefeito Afonso Macchione Neto por improbidade administrativa, referente a compras para os carnavais de 2010, 2011, 2012.
Essas compras sem licitação foram alvo de uma das duas comissões processantes que decidiram pela cassação de Macchione. Existem outros processos em andamento, esse especificamente é sobre compras referentes a som, iluminação e eletricidade no valor total de R$ 29.050,00, de forma fracionada e sem licitação. O juiz, em sua decisão, julgou improcedente o pedido inicial do MP pela condenação de Macchione por improbidade administrativa. Vale lembrar que cabe recurso.
Em entrevista com Afonso Macchione ele conta que quer restabelecer a verdade e não aceita sair com um curriculum político sujo e não quer deixar os mais de 56% dos eleitores que o elegeram decepcionados. “Não quero encerrar minha carreira com isso, duas cassações sabendo que sempre fiz o bem para a cidade e a população. No momento quero restabelecer a verdade, a partir da decisão judicial que espero que seja favorável ai podemos sentar e ver os prós e contras de voltar e assumir o cargo de prefeito, mas no momento quero a verdade. Já para esse caso as licitações dos carnavais de 2010, 2011 e 2012 eu recebi com muita alegria, pois tínhamos a orientação na época que podiam ser dispensadas porque essa era a orientação do nosso jurídico que dentro daquele limite de um determinado valor era possível alugar ou comprar equipamentos ou produtos, com dispensa da licitação, a lei permite que podemos proceder dessa maneira e o excelentíssimo juiz da comarca de Catanduva também entendeu assim” finalizou Macchione.

Ariane Pio
Da Reportagem Local