Política e Economia

Gastos dos Três Deputados Catanduva Beiram R$ 1 Milhão em 2017

FOTOS Sinval- Cleia Viana Beth- O Regional Vinholi- Raphael Montanaro (ALESP)
Assine O Regional Online

Juntos, os três deputados de Catanduva somam gastos que beiram R$ 1 milhão ao longo deste ano. A conta é baseada nos dados disponíveis até a manhã de segunda-feira, dia 4, nos portais da Câmara dos Deputados e Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).
O maior volume de gastos é contabilizado pelo deputado federal Sinval Malheiros Pinto Júnior (Podemos). Nos 11 meses do ano, o parlamentar declarou ter gastado R$ 400.478,60. O valor corresponde a 90% do que o deputado gastou em 2016. Apesar do volume, nos dois últimos meses o deputado registrou os menores gastos do ano.
Em outubro, Malheiros contabilizou R$ 28.988,03 em gastos sendo a maior parte com consultoria: R$ 13 mil. Desde o mês de fevereiro o parlamentar destina o mesmo valor a mesma empresa que emitiu as notas fiscais de 2 a 10 como sendo referentes a avaliação de projetos. Também no mês de outubro, Malheiros gastou R$ 6 mil com combustíveis, R$ 4,3 mil com locação de veículos e R$ 1,3 mil com bilhetes aéreos. Em novembro, o parlamentar prestou contas de apenas R$ 13.041,01, sendo R$ 13 mil para o escritório de consultoria, R$ 9,75 como gastos de telefonia e R$ 31,26 de serviços postais.
Procurado através da assessoria, o deputado não atendeu a reportagem para gravar entrevista até o fechamento da matéria.
A deputada estadual Beth Sahão (PT) é a segunda no ranking de gastos. Ao longo de 2017 a deputada declarou ter gastado R$ 300.814,82, R$ 15 mil além do que gastou no ano anterior.
Em outubro, a deputada demonstrou ter gastado R$ 28.696,92 sendo a maior parte (R$ 8 mil) em material gráfico. A segunda maior despesa foi com material de escritório (R$ 6,3 mil), seguida por locação de imóveis (R$ 4,6 mil) e manutenção de bens móveis e imóveis (R$ 4,2 mil). Já no mês de novembro, Beth prestou contas de R$ 13,1 mil em gastos. Mais uma vez a despesa com material gráfico foi a maior do período (R$ 8 mil). Outros R$ 3,7 mil foram gastos em serviços de comunicação e R$ 1,4 mil em locação de bens imóveis.
Procurada por meio da assessoria, a deputada não retornou ao pedido de gravação de entrevista até o fechamento da matéria.
O deputado Marco Antônio Scarasatti Vinholi (PSDB), em seu primeiro ano de mandato, declarou ter gastado R$ 237.834,41 entre janeiro e novembro. Ao longo do ano, o maior gasto do tucano foi com material gráfico (R$ 79 mil). Na sequencia vem serviços de comunicação (R$ 68,9 mil) e consultoria e pesquisa (R$ 58,4 mil).
No mês de outubro, Marco Vinholi declarou ter gastado R$ 28.316,40, dos quais R$ 8 mil foram destinados a contratação de consultorias e pesquisas. O deputado também declarou gastos de R$ 7,9 mil em materiais para o gabinete, R$ 7,6 mil com serviços de comunicação e R$ 1,9 mil com manutenção de veículos e pedágios. Até a manhã de segunda-feira, dia 4, não havia gastos declarados para o mês de novembro na página da Alesp.
Marco Vinholi foi procurado através da assessoria, mas não retornou ao pedido de gravação de entrevista até o fechamento da matéria.

Nathalia Silva
Da Reportagem Local