Início - Festas Clandestinas Serão Combatidas Com Ajuda de Drones
Política e Economia

Festas Clandestinas Serão Combatidas Com Ajuda de Drones

GCM

Festas clandestinas – sem autorizações municipais em período de proibição de aglomerações por conta da Covid-19 – serão combatidas com a ajuda de drone. O aparelho será utilizado pela Guarda Civil Municipal (GCM) para verificar as denúncias recebidas.
De acordo com o comandante da GCM, Claudio Pereira, o drone foi cedido pela iniciativa privada e vai auxiliar com imagens aéreas dos locais, principalmente chácaras e já começa a operar neste final de semana. “Essas festas clandestinas têm de acabar em Catanduva. Graças ao apoio da população que apoia esse tipo de fiscalização, vamos intensificar os trabalhos com drone. Será mais uma arma para o nosso trabalho”, frisa o comandante da GCM Cláudio Pereira.
A ideia é coibir esse tipo de evento que pode resultar em maior contágio do coronavírus para familiares e amigos dos participantes. As imagens vão compor relatórios que serão encaminhados aos órgãos de fiscalização para as devidas providências administrativas e penalidades em tempo real. Aqueles pontos em que forem identificadas festas clandestinas, os donos dos imóveis, quer seja chácara, edícula, e afins serão notificados pela Vigilância Sanitária e todas as ações também serão encaminhadas ao Ministério Público.
“A partir deste final de semana estaremos, mais uma vez, com fiscalizações intensas. Elaboração de boletim de ocorrência, fotos, encaminhamento ao Ministério Público. Temos diversas denúncias, as pessoas ligam, mandam email, whatsapp. Essas aglomerações, além de serem proibidas, se tornam transtornos para aqueles que estão fazendo a sua parte. Você fica na sua casa, você tem restrição de horários, você deixa de ganhar dinheiro e aí no final de semana, grupos de pessoas resolvem fazer festas, sem os devidos cuidados, com aglomeração, colocando a vida de muitas outras pessoas também em risco”, afirma o comandante.
As primeiras festas de 2.021 já foram fiscalizadas e as irregularidades relacionadas em boletins de ocorrência da GCM. Um dos casos foi registrado na área rural da cidade e, o outro, no Jardim Alpino.

Karla Konda
Editora Chefe