Início - Catanduva Gasta Mais de R$ 761 Mil Com Educação Municipal em Época de Pandemia
Política e Economia

Catanduva Gasta Mais de R$ 761 Mil Com Educação Municipal em Época de Pandemia

O Regional

Em decorrência do avanço dos casos de contaminação pela COVID-19, a partir de março de 2021, as aulas começaram a ser suspensas em cidades de todo o país. No Estado de São Paulo, a paralisação das atividades presenciais na rede municipal de ensino atingiu 607 municípios no mês de abril, o que representa 94,25% do total, com exceção da Capital.
Das 644 Prefeituras fiscalizadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP), 529 (82,14%) decidiram interromper totalmente as aulas in loco e 78 (12,11%) optaram pela paralisação parcial. Em apenas 37 (5,75%) municípios não houve suspensão como tentativa de conter a pandemia.
A educação municipal de Catanduva desde que começou a pandemia em março do ano passado, optou por ter aulas remotas, segundo o painel do TCESP o total gasto desde começo da pandemia até mês de março de 2021 foi de R$ 761.585,70. Ainda no painel consta que Catanduva tem a distribuição das cestas para os alunos da rede municipal, aulas on-line e matérias didáticos, outro ponto positivo que não tem no painel, mas o jornal O Regional já divulgou foi a implantação de aulas ao vivo com os alunos em modo experimental e agora, partir de 07 de junho, as aulas serão todos os dias pelo google meet.
As informações estão disponíveis no ‘Painel de Gestão de Enfrentamento da COVID-19’ da Corte paulista pelo link https://bit.ly/3duVcfL.

Plataforma
Atualizado mensalmente, o ‘Painel de Gestão de Enfrentamento da COVID-19’ tem como objetivo dar transparência e incentivar o controle social sobre a destinação dos recursos aplicados no combate à pandemia e permite ao cidadão monitorar as receitas e os gastos dos 644 municípios paulistas, exceto a Capital, de seis pastas do Governo Estadual e quatro órgãos estaduais.

Ariane Pio
Da Reportagem Local