Política e Economia

Câmara de Vereadores Volta a Adiar Revogação de Doações de Imóveis

Assine

Com longa discussão, os vereadores voltaram a adiar a votação dos cinco projetos de lei que revogam doações de imóveis para entidades da cidade. Com pareceres divididos na Comissão de Constituição Justiça e Cidadania (CCJC) por aprovação e rejeição dos projetos, os vereadores acabaram aprovando uma terceira via: vistas por dez dias.

[ms-protect-content id=“802936”, “801852″, “802036”, “802037″, “803051”, “803052″]

O pedido de vistas partiu do vereador Wilson Aparecido Anastácio (PT), o Paraná, que sugeriu que o impasse em relação a situação irregular das doações teria sido levantado pelo próprio Governo.
“Diante do impasse peço vistas por 10 dias. O que originou tudo isso, um núcleo que diabolicamente maquinou tudo isso e entregou um envelope covardemente na sala do promotor. Para mim é alguém de dentro da administração porque tem riqueza de detalhes, com fotos, tudo mais. Parece-me que motivado por um sentimento antirreligioso. Que espírito que reina nessa cidade? O Ministério Público, motivado por isso, tinha que fazer alguma coisa, mas também não é para sair revogando tudo. Vamos pedir vistas para que o prefeito peça a devolução e tratar essas entidades como elas merecem”, defendeu o petista.
O governista Cidimar Roberto Porto (PMDB) defendeu também o pedido de vistas para que Câmara, Prefeitura e Ministério Público busque soluções para o impasse envolvendo as cinco entidades. Ele criticou os colegas que responsabilizam o prefeito pelas revogações lembrando que teriam sido os próprios vereadores que pediram que os projetos fossem elaborados pelo prefeito Afonso Macchione Neto (PSB).
“Temos que parar é com essa situação de jogar tudo para o prefeito. Temos que assumir, papo reto. Se aparecer alguém grávida, o prefeito. Olha o requerimento que nós mandamos, assinado por 12 vereadores, requer a mesa que seja oficiado o prefeito para que envie a essa Casa de Leis projetos de lei complementares para revogação das leis complementares acima mencionadas com a máxima urgência. Tanto os oficiados pelo Ministério Público, como as demais abaixo descritas. Nas demais estão as vossas. O vereador pede, assina, e depois quer que o prefeito pegue de volta. O prefeito é um fantoche na mão dele. Não assume nada”, criticou Porto.
Os projetos de revogação de doações envolvem a Fundação Padre Albino, o Rotary Club Catanduva, a Associação Sempre Viva, ‘Augusta Respeitável loja Simbólica 11 de Abril de Catanduva nº 737’ e Associação Solidária aos Animais (ASA).

Nathália Silva
Da Reportagem Local

[/ms-protect-content]



Assine O Regional

Digital Mensal
R$19,90 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
Digital + Impresso (Sáb e Dom)
R$41,70 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal impresso aos sábados e domingos
Digital + Impresso (Ter a Dom)
R$65,90 / mês
  • Acesso Total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal Impresso de terça a domingo