Política e Economia

André Beck Sugere Implantação Parceria Público Privada no Serviço de Coleta de Lixo

(O Regional)
Assine

O vereador André Beck (PSB) elaborou requerimento sugerindo a mudança no modelo de prestação do serviço de coleta de lixo. A proposta do parlamentar é de que o Governo estude a possibilidade de realização de uma Parceria Público-Privada (PPP) com terceirização apenas da mão-de-obra. Na proposta do vereador, a Prefeitura compraria os caminhões.
“Fiz a sugestão de fazer uma Parceria Público Privada no serviço de coleta de lixo na cidade. Atualmente, o serviço é feito inteiramente por uma empresa privada. A minha sugestão é que a Prefeitura compre os caminhões e terceirize apenas a mão-de-obra que envolve o motorista e o coletor. Assim a gente para de pagar o lixo por tonelada e paga apenas a prestação do serviço de como já ocorre no Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), por exemplo, onde as ambulâncias são do setor público e os profissionais são da iniciativa privada”, disse.

Nos cálculos do parlamentar, a economia com a implantação do modelo de PPP poderia chegar a aproximadamente 40% do valor que atualmente é gasto com a terceirização total do serviço. “Isso (PPP) evitaria vários custos, inclusive tributários, impostos hoje sobre o valor total que é pago atualmente e geraria uma redução significativa de um valor que é de mais de R$ 550 mil por mês. Um valor importante do orçamento do Município”, considerou.
Beck defende a manutenção da terceirização da mão-de-obra como alternativa ao limite de gastos com a folha de pagamentos e também como forma de agilizar a substituição de funcionários. A rotatividade de funcionários neste setor é um dos argumentos contrários a municipalização do serviço apontados pelo prefeito Afonso Macchione Neto (PSB).
O vereador ainda calcula que o dinheiro economizado em um ano do novo modelo proposto pagaria o investimento necessário para a compra dos caminhões. Ele pondera, entretanto, que seria interessante que as secretarias do Governo fizessem os levantamentos.
“Na verdade seriam necessários por volta de quatro caminhões. É um investimento que para o porte do orçamento de Catanduva não é significativo e com a economia que se faria em um ano praticamente pagaria esse investimento. Então acho que, através da Secretaria de Meio Ambiente e Secretaria de Obras, seria importante que eles façam o estudo, a cotação da compra dos caminhões, da contratação de funcionários através da empresa privada, o comparativo entre o modelo atual e o modelo proposto e nós adotemos aquilo que seja melhor para a cidade”, completou.

Nathália Silva
Da Reportagem Local



Assine O Regional

Digital Mensal
R$19,90 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
Digital + Impresso (Sáb e Dom)
R$41,70 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal impresso aos sábados e domingos
Digital + Impresso (Ter a Dom)
R$65,90 / mês
  • Acesso Total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal Impresso de terça a domingo