Polícia

Suspeito de Matar Mulher no Trabalho em Tabapuã é Preso

Delegado Márcio Acácio Seguesse é o responsável pelo caso (O Regional)
Assine O Regional Online

O suspeito de matar uma mulher no local de trabalho em Tabapuã foi preso. O crime foi registrado no início do mês no centro da cidade. O homem de 64 anos estava em Santo André quando foi capturado pelas equipes da polícia.
Conforme informações do delegado Márcio Acácio Seguesse o suspeito já teria vivido na cidade onde foi encontrado. A ex-mulher dele e os filhos moram em Santo André, assim como os amigos. “Ele já estava com a prisão temporária decretada desde segunda-feira (4). O homem estaria andando pelas ruas, quando alguém o teria visto e denunciado”, disse.
O suspeito do homicídio em Tabapuã foi preso no último sábado (9) e está na Cadeia de Santo André. “A remoção dele para Catanduva acontecerá ainda esta semana, acredito. A partir daí ele será ouvido”, complementa o delegado.

Vítima teria sido atingida por golpes de faca
A ex-companheira do suspeito, uma mulher de 50 anos, teria sido atingida por golpes de faca. Ela estava trabalhando no momento do crime. A vítima estaria cuidando de uma idosa quando o ex-companheiro teria chegado a residência. Uma testemunha teria visto a cuidadora nos fundos da residência e teria acionado a Polícia Militar. Os golpes de faca teriam atingido o pescoço, abdômen e tórax da mulher.
A faca que teria sido usada no crime teria sido encontrada há poucos metros do corpo da vítima. Quando os policiais chegaram a casa, a cuidadora de idosos estaria sem vida. A idosa que a vítima cuidava teria sido encontrada dentro da casa.
Além do sangue da vítima, outras marcas teriam sido vistas no local. Uma outra testemunha teria dito que o ex-companheiro da vítima, teria confessado o crime por telefone. Equipes da Polícia Civil estiveram na casa dele, onde manchas de sangue foram vistas. Ele não teria sido localizado e desde então era foragido da Justiça.
Esse foi o segundo homicídio do ano registrado na cidade que tem 12.251 habitantes, conforme apontam dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP). O primeiro caso foi em maio. Com uma espingarda, um homem teria matado a esposa na cidade. Em depoimento, ele teria afirmado que a arma teria disparado acidentalmente. A mulher morreu antes de chegar ao hospital. O crime ocorreu no sítio onde eles moravam. O homem foi preso em flagrante por porte ilegal de arma e por homicídio doloso.

Cíntia Souza
Da reportagem local