Polícia

Sistema de Computadores é Invadido e Grupo Pede Bitcoins Para Devolver Dados

O Bitcoin é um arquivo digital que funciona de maneira online - Foto: Divulgação.
Assine

Servidor de empresa de Catanduva estaria travado e arquivos teriam sido corrompidos.

 

O sistema de computadores de uma empresa de Catanduva teria sido invadido e um grupo teria pedido Bitcoins para devolver dados. O caso foi registrado ontem (2) no Plantão Policial. O servidor da marcenaria estaria travado e os arquivos teriam sido corrompidos.

Conforme informações do boletim de ocorrência, a vítima, uma comerciante de 51 anos, teria dito à polícia que é dona da empresa e que quando ligou os computadores do local o servidor estaria travado. Ela teria chamado um técnico que depois de fazer uma análise teria dito que os arquivos que estavam na rede do servidor foram corrompidos por um vírus.

Depois disso, a vítima contou que teria recebido um e-mail em inglês. Ao traduzir, teria constatado que um pedido de 0,30 Bitcoins teria sido feito para ontem (2) e para hoje (3) mais 0,50 Bitcoins para ter a liberação de uma parte dos arquivos que teriam sido criptografados. O valor solicitado, em reais, da moeda virtual passa de R$ 22 mil no total. O caso é investigado pela Polícia Civil.

Você sabe o que é o Bitcoin?

A mais nova sensação do momento, o Bitcoin é um arquivo digital que funciona de maneira online. É como se fosse uma moeda alternativa, além do real, dólar e euro por exemplo. O diferencial dele é que não é impresso pelos bancos tradicionais, sendo criado em um processo de computadores que é conhecido como “mining”, que nada mais é do que mineração na tradução livre.

As moedas e transações feitas ficam registradas na internet em um espaço que recebeu o nome de “blockchain” e funciona como um banco de dados em que a criptografia é usada para o registro de transações. A medida é tomada para que arquivos não sejam copiados ou fraudados. Além de não ser possível fazer o rastreamento.

Atualmente existem mais de 16,5 milhões de moedas virtuais. A cada dia são pelo menos 3,6 mil criações. O preço dele é determinado pelo quanto as pessoas pretendem pagar por ela.

Entre novembro e dezembro do ano passado, cada moeda chegou a valer mais de R$ 59 mil, ou U$ 18 mil. Valor bem diferente do início do ano em que um Bitcoin custava U$ 1 mil.

Cíntia Souza

Da Reportagem Local

 




Assine O Regional

Digital Mensal
R$19,90 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
Digital + Impresso (Sáb e Dom)
R$41,70 / mês
  • Acesso total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal impresso aos sábados e domingos
Digital + Impresso (Ter a Dom)
R$65,90 / mês
  • Acesso Total
  • Computador, Celular ou Tablet
  • Jornal Impresso de terça a domingo