Polícia

Polícia Civil Registra Três Estelionatos em Catanduva

Casos são investigados pela Polícia Civil (O Regional)
Assine O Regional Online

Três catanduvenses foram vítimas de estelionato. Os casos foram registrados nos últimos dias no Plantão Policial. A idade das vítimas varia entre os 48 e 65 anos. Cada um teria caído em um golpe diferente.
Em um dos casos, a vítima, de 48 anos estava de férias em Fortaleza com a esposa. Eles estariam caminhando pela orla quando teriam sido abordados por desconhecidos que os teriam convidado para idem até um hotel onde seria oferecida a aquisição de um plano de cessão de direito de uso de imóvel em sistema de tempo compartilhado.
Os estelionatários teriam dito a vítima que ele teria direito a usar os serviços e que como uma cortesia teria ganhado uma hospedagem em Cancun. O valor da aquisição seria muito alto, o que não seria acessível para a vítima, mas os suspeitos teriam começado a reduzir o preço.

Entraram em um acordo e a vítima teria pago R$ 850 à vista, no cartão de crédito e mais R$ 2.300 que teriam sido parcelados em dez vezes de R$ 230. O catanduvense teria dito a polícia que além dos valores, deveria receber em casa, dez boletos de R$ 200 que deveriam ser pagos todo mês. Quando eles terminassem os pagamentos, seriam entregues mais 30 boletos no valor de R$ 498 cada, que deveriam ser pagos na sequência.
Como a vítima não recebeu os boletos em casa, teria tentado entrar em contato com o número de telefone, mas ninguém atendia a ligação. A vítima conta que resolveu pesquisar na internet sobre a aquisição e viu que várias pessoas também estariam reclamando de terem sido enganadas.
Em outro caso, a vítima era um aposentado de 65 anos. Ele teria dito que teria ido até a agência bancária onde possui conta. A vítima realizava operação no caixa eletrônico momento em que o cartão dele teria ficado preso no leitor. Depois de várias tentativas de puxar o cartão, o aposentado conta que não conseguiu retirá-lo.
Ao fazer a consulta do extrato da conta usando apenas a biometria, enquanto o cartão estava preso, ele teria visto que alguém estaria fazendo uma movimentação na conta. O aposentado teria ido para casa e ligado para o 0800 para poder cancelar o cartão. Na ocasião a vítima soube que o cartão teria sido bloqueado, já que movimentações indevidas teriam sido registradas.
No total, foram quatro compras que teriam sido feitas no comércio da cidade. Uma no valor de R$ 490, a segunda em R$ 420, a terceira de R$ 480 e a quarta de R$ 510. As quantias teriam sido debitadas enquanto o cartão estaria preso no leitor do caixa. Ele conta a polícia que acredita que o cartão teria sido clonado.
A outra vítima tem 58 anos e também seria aposentado há aproximadamente sete anos. Ele aponta que todo mês recebe o benefício em sua conta, mas na data teria ido até a agência e retirado um extrato, quando viu que um desconhecido teria feito dois saques que resultaram no valor de R$ 3.720. A vítima foi até o banco e descobriu que os saques teriam sido feitos as 6 horas no caixa eletrônico, horário em que não estaria no local. Os três casos são investigados.

Cíntia Souza
Da reportagem local

Patrocinado: