Polícia

PM Flagra Mais de 694 Porções de Drogas Com Jovens no Bom Pastor

Caso foi registrado no Plantão Policial (O Regional)
Assine O Regional Online

A Polícia Militar flagrou mais de 694 porções de drogas com adolescentes no Bom Pastor. O caso foi registrado no fim da tarde da última quarta-feira (29). O casal estava em uma casa do bairro onde entorpecente teria sido encontrado.
Conforme informações do boletim de ocorrência, registrado no Plantão Policial, equipes teriam flagrado o casal na residência. Lá, as equipes teriam encontrado 334 porções de crack, 190 de cocaína, 170 porções de maconha e 17 tijolos da droga. Além disso, teria sido encontrado com os jovens R$ 969 em dinheiro.
Itens usados para embalar entorpecentes e dois celulares também teriam sido apreendidos pelos policiais.
O casal de 17 anos foi levado ao Plantão Policial, onde foi apreendido em flagrante. A menina foi levada a Cadeia Pública Feminina de Santa Adélia e o menino para a Cadeia Pública de Catanduva. O caso é investigado.
Esse não é o primeiro tráfico de drogas envolvendo adolescentes no Bom Pastor. Na semana passada, um menor de 15 anos teria escondido droga na cueca ao ver a viatura da Polícia Militar. Mais de 50 porções de entorpecente e R$ 608 em dinheiro foram apreendidos.
As equipes da PM realizavam patrulhamento de rotina pelo bairro, quando no cruzamento das ruas Iguape e Monsenhor Albino teriam visto o menor. Ele estaria conversando com uma pessoa em uma moto. Ao ver a viatura, o adolescente teria guardado algo no short e fugiu. Os policiais conseguiram realizar a abordagem poucos metros mais tarde.
Em revista pessoal, os policiais teriam encontrado na cueca do menor um saco plástico com o dinheiro, que estaria em notas de vários valores, além de 32 porções de crack, 12 de cocaína e 10 de maconha. O adolescente teria confessado aos PMs que a droga seria usada no tráfico e que o dinheiro seria da venda dos entorpecentes. Ele foi levado ao Plantão Policial, onde foi apreendido em flagrante e encaminhado a Cadeia Pública de Catanduva.

Cíntia Souza
Da reportagem local